5 dicas para quem quer ter seu próprio podcast

Quer produzir conteúdo? Reunimos dicas a partir das experiências dos maiores destaques nacionais no assunto

Pode até soar anacrônico, mas o presente e o futuro nos reservam muito conteúdo em… áudio! Não é o retorno do rádio, mas as gigantes oportunidades de espaço e de negócios no universo dos podcasts. O formato vem ganhando cada vez mais adeptos. E o Brasil é um dos destaques entre os ouvintes.

Pensando nisso, a plataforma de streaming Spotify promoveu o evento Spotify For Podcasters Summit, que reuniu especialistas e produtores de conteúdo para discutir tendências, compartilhar experiências e selar parcerias. A troca rica rendeu, entre outras conclusões, bons caminhos para quem quer ser podcaster e firmar a própria voz na internet.

Um bom equipamento faz diferença

Há quem diga que gravar podcast é fácil, que basta apertar o “rec”, mas a verdade é que,  com um mercado cada vez mais profissional, ter um bom equipamento e uma boa edição dá um salto de qualidade no resultado. “Se você criar um produto de qualidade, terá mais chances de fazer sucesso. Hoje você encontra microfones de até 300 reais que dão conta do recado”, diz Bárbara dos Anjos, co-criadora dos podcasts Estamos Bem? e É a mãe.

Conheça seu público

Essa dica é unânime. Criar um podcast é o mesmo que criar conteúdo em outros formatos: precisa de apuro, conhecimento e foco para entender quem está te ouvindo. “O que fará seu programa se destacar é saber com quem está falando e que mensagem quer passar”, diz Bárbara.

Vá por um nicho

Fazer um podcast sobre “maternidade” ou sobre “beleza” não diz muito a que veio. Com tanto conteúdo sobre tudo, ter um viés bem definido ajuda as pessoas a te encontrarem e se interessarem. Por isso, na hora de desenvolver seu projeto, pense em como o defenderia para seu chefe e já separe ao menos 8 pautas que caberiam nele. Assim, fica mais fácil entender para onde está indo.

Distribuição é a alma do negócio

Não adianta fazer um conteúdo mara, mas que ninguém consegue ouvir. “A plataforma Anchor, por exemplo, distribui automaticamente para os principais canais de streaming mediante uma assinatura gratuita ou com algumas taxas”, conta Bárbara.

Vá além do fone de ouvido

Onde você vai contar que o programa foi ao ar? Por onde seus ouvintes vão conversar com você? Pense em outros canais em que pode estar presente para engajar seu público e gerar conversa. Vale Instagram, Twitter e até mandar o link via Whatsapp para os mais chegados.

%d blogueiros gostam disto: