CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Dieta mental: corpo moldado não pode virar obsessão

A malhação não pode ser compulsiva

Por Redação M de Mulher Atualizado em 16 jan 2020, 09h08 - Publicado em 19 out 2012, 21h00
Dieta mental: corpo moldado não pode virar obsessão

A psicanalista que ajudou Lady Di a tratar a bulimia avisa: “Moldar o corpo não pode virar uma obsessão”

Susie Orbach ficou conhecida por ter sido a psicanalista que ajudou Lady Di a tratar a bulimia. Aos 63 anos a inglesa virou referência no tratamento de transtornos alimentares e na relação da mulher com o corpo.

Autora de nove livros, entre eles o mais recente, Bodies, é também cofundadora da Campanha da Real Beleza, da Dove, que usou como modelos mulheres com medidas mais reais. Em visita ao Brasil, ela bateu um papo com LOLA.

LOLA: Um corpo moldado em academias de ginástica é sempre saudável?
SUSIE: Antes nós usávamos nosso corpo como instrumento de trabalho, hoje ele se tornou uma coisa a ser trabalhada. Essa malhação parece natural, saudável, mas é um ato muitas vezes compulsivo.

E o corpo que a mulher deseja ter é o corpo que o homem acha interessante?
Não acredito que elas façam isso para os homens, mas sim inspiradas nas imagens de corpos perfeitos que aparecem na mídia em geral. Querem satisfazer a elas mesmas porque não se sentem bem com o próprio corpo e não são encorajadas a isso.

Dieta faz efeito?
Essas dietas que prometem resultados imediatos deveriam ser ilegais. Pelo menos 97% delas falham. Afinal, essa indústria só sobrevive se as dietas não funcionarem. Não existe uma boa dieta, mas uma boa indústria das dietas.

Se as dietas não funcionam, como fazer para ter um corpo em forma?
Há 50 anos as mulheres fazem jejum e em seguida comem muito. Se você quer comer, mas não tem fome, é realmente comida que você deseja? As pessoas têm de aprender a comer com prazer, a entender quais são os seus reais desejos.

Continua após a publicidade
Publicidade