Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Um colorido especial

Depois de conquistar o mundo da moda, a irreverente pintura dip-dye invadiu o território da decoração, fazendo surgir móveis personalizados com apenas uma faixa de cor

Por Texto e fotos: Alessandra Okazaki Atualizado em 19 fev 2020, 13h59 - Publicado em 29 mar 2016, 09h13

Já ouviu falar em tie-dye e dipdye? Essas palavrinhas, bem conhecidas no universo têxtil, dizem respeito a técnicas de tingimento em degradê. O tie-dye (em inglês, “amarrar e tingir”) exibe um aspecto manchado, no melhor estilo hippie. Como o nome indica, o segredo é torcer, amarrar e mergulhar o tecido na tinta. Já o dip-dye (em inglês, “imergir e tingir”) é semelhante, porém a peça não é torcida nem amarrada, e a pintura fica restrita à barra da roupa – e esse é o efeito que virou tendência na decoração. O resultado são criações de visual supermoderno, como esta cadeira com apoio lateral, customizada pela designer Sandra Guadagnin, da oficina de restauro Madeira em Forma, de Curitiba.

Você vai precisar de:

❚ Lixas para madeira (nº 100 e nº 150)

❚ Fita crepe e estilete

❚ Rolinho e pincel

❚ Tintas: látex acrílico branco (3 em 1, da Coral) e esmalte à base de água (Coralit zero, da Coral)

❚ Verniz marítimo

Continua após a publicidade
Publicidade