Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Por uma boa união em apenas 14 m²

Um dos grandes prazeres da arquiteta Mariane Trevelin, de São Paulo, é ter a casa cheia. Foi com essa intenção que ela caprichou na hora de projetar suas salas de estar e jantar integradas

Por Texto: Daniella Grinbergas / Fotos: Fabio H. Mendes Atualizado em 19 fev 2020, 13h10 - Publicado em 28 jan 2017, 14h00

A planta do apê novinho não tinha segredo: a área do estar comportaria um sofá e um rack, e a do jantar já apontava um canto certo para a mesa. Mas, apesar de parecer um simples jogo de encaixar, foi preciso muito estudo e cálculos precisos para atingir o perfeito equilíbrio de proporção dos móveis e conquistar a melhor circulação. “Sem entulhar os ambientes unidos, consegui espaço confortável para juntar os convidados em frente à TV, e pude inserir uma mesa que comporta até seis pessoas, além de uma bela marcenaria”, conta. O clima de aconchego vem da decoração. “O estilo contemporâneo contracena com elementos clássicos, deixando a ambientação atemporal e acolhedora”, conclui.

Salas juntas e setorizadas

❚  O sofá de três lugares fica 1,75 m distante da televisão – toda essa área ficou disponível para a circulação, e também pode receber pufes e banquinhos para as visitas quando o bate-papo fica animado no estar. 

Continua após a publicidade

❚ Um tapete quadrado delimita o jantar.

Os truques do aproveitamento

❚  Nada de rack! Um painel frisado (1,80 x 1,60 m. Bella Mobilia, R$ 1 700), com duas prateleiras, emoldura a TV presa na parede. Assim, a arquiteta alargou a área de passagem para a varanda. 

❚ Atrás do sofá, a superfície pintada de Marrom Sussurro (ref. B364, da Suvinil) foi valorizada pelo arranjo de quadros – são fotos de viagem em molduras pretas e brancas de tamanhos variados. Os tons neutros da decoração sobressaem em alguns pontos, como na cortina: “A cor fendi enriquece, e se repete nas cadeiras clássicas de jantar de estilo Luís XVI”, explica Mariane. 

❚ O maior desafio foi dimensionar os móveis no jantar. Ao lado da mesa, coube uma marcenaria formada por prateleira com função de bar/café e armários. O conjunto estreito tem 35 cm de profundidade, não comprometendo a circulação, que ficou com 65 cm. 

❚ O velho recurso do espelho para ampliar tem efeito, entretanto a placa não vai até o chão – para evitar acidentes ao puxar as cadeiras, a parte inferior é coberta de um laminado.

Continua após a publicidade
Publicidade