CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Apartamento de 63 m²: projeto combina madeira com toque de cor

Quem entra neste apÊ tem vontade de ficar, resultado do aconchego dos móveis de pínus harmonizados com os detalhes coloridos

Por Texto: Renata Cattaruzzi | Fotos: Ricardo Basseti (Divulgação) Atualizado em 19 fev 2020, 10h58 - Publicado em 10 Maio 2018, 15h45

Aproveitar espaços tendo em vista a qualidade de vida dos moradores e caprichar na ambientação foram as apostas do escritório Pro.a Arquitetos Associados ao desenvolver o projeto deste empreendimento da construtora Living, em Santos, SP. As soluções estratégicas incluem uma marcenaria bem-bolada, espelhos que multiplicam visualmente os ambientes, circulação fluida e acabamentos de base neutra, acompanhados por detalhes coloridos pontuais. “Trabalhamos pensando em um estilo ‘praia urbana’ para um jovem casal com filhos”, conta Viviane Saraiva, arquiteta que assina a proposta juntamente com as sócias Adriana Weichsler e Daniella Martini.

Ricardo Basseti/Divulgação

Móveis sob medida e boas sacadas

º Toda executada em pínus e com tubos de ferro, a marcenaria é a protagonista. Destaque para o rack e o móvel multiúso acoplado nele – os acabamentos vermelhos casam com o tapete e levantam o astral do estar. Marcenaria, FEP Móveis, R$ 11 500 (móveis da sala e painel de pínus no jantar). B.V Serralheria, R$ 1 325.

Ricardo Basseti/Divulgação

º Para ampliar os ambientes, todo o imóvel tem o mesmo piso (Bauhaus Lime, de 0,60 x 1,20 m. Portobello Shop, R$ 94,90 o m²), e as paredes receberam tinta clara (Cookie, ref. A148, da Suvinil). Solução curinga, um espelho do piso ao teto duplica o jantar.

Ricardo Basseti/Divulgação

º O preto entra com elegância no painel laminado da cozinha integrada e nas cadeiras do jantar.

Cozinha linda para se mostrar

Ricardo Basseti/Divulgação

º Visto da sala, esse cômodo recebeu atenção especial das arquitetas. Note que a marcenaria segue a mesma linguagem de toda a ala social (FEP Móveis, R$ 16 mil cozinha e lavanderia. B.V Serralheria, R$ 2 300). O desenho contemporâneo dos móveis faz uma parceria adorável com o revestimento de parte da parede, que remete às pastilhas hexagonais antiguinhas.

º Painéis roubam a cena: cobrindo a porta de entrada e uma parede do jantar, foi aplicado laminado de pínus; já o acabamento em preto na cozinha arremata o quadro de luz e tem função de lousa.

Continua após a publicidade

Quartinho criativo e funcional

º “Aqui, a marcenaria foi projetada para proporcionar mais espaço de chão”, relata Viviane. De um lado do ambiente, um beliche desconstruído libera área para a criação de um canto de estudos sob a cama suspensa – o acabamento de pínus dá mais personalidade ao dormitório. Em frente às camas, um grande armário com nichos toma toda a extensão da parede. Assim, foi explorada a linearidade do cômodo, criando um eixo de circulação central.

º Na área de passagem, o piso é coberto por um tapete extenso: Kilim Xadrez Black, de 1,51 x 2,17 m (By Kamy, R$ 524,80).

Ricardo Basseti/Divulgação

º Para temperar a decoração, uma pitada do estilo industrial. “Além do guarda-corpo e da escada executados pela serralheria com ferro preto, exploramos o jeitão urbano também na tubulação galvanizada aparente com arandelas, que nos permitiu ampliar os pontos de luz”, justifica Viviane.

Suíte charmosa e bem distribuída

º A metragem do quarto permitiria a criação de um closet fechado, porém, a área reservada para dormir ficaria limitada à circulação padrão de 50 cm ao redor da cama. Pensando em otimizar o dormitório, as profissionais desenharam um armário em L, liberando a circulação. O diferencial são as portas com laminado goiaba e os nichos.

Ricardo Basseti/Divulgação

º O banheiro exibe um rico mix de materiais: as paredes têm visual amadeirado – compensado naval, resistente à umidade, revestido com lâmina de pínus; o boxe ganhou seixos telados (Palimanan, de 30 x 30 cm); e o piso, porcelanato que imita mármore carrara (Bianco Paonazzetto, de 90 x 90 cm. Portobello Shop, R$ 119,90 o m²). Uma graça é o espelho colado dentro do nicho escavado para xampu.

Ricardo Basseti/Divulgação

União setorizada

Ilustração Alice Campoy/Divulgação

º Integrada, a ala social tem áreas bem definidas. O estar é limitado pelo tapete (1) e possui móveis baixos, resultando em amplitude e máxima entrada de luz da varanda. No canto em frente à porta, os móveis do jantar (2) ocupam todo o espaço destinado a esse cômodo.

*Preços pesquisados em março de 2018, sujeitos a alteração.

Continua após a publicidade

Publicidade