Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Qual é a origem do Halloween e por que acontece em 31 de outubro

Confira como surgiu a celebração e por que o Dia das Bruxas ocorre nessa data.

Por Priscila Doneda
Atualizado em 17 jan 2020, 13h10 - Publicado em 31 out 2017, 12h29

O Halloween, também conhecido como Dia das Bruxas, provavelmente surgiu há várias centenas de anos, antes mesmo da era cristã. Seus primeiros registros apontam que ele pode ter aparecido na Europa como um ritual celta.

Para esse povo, a noite de 31 de outubro indicava o começo do Samhain. O festival era marcado pelo fim da colheita, pelo ano-novo celta e também pelo início do inverno. Dessa forma, eles acreditavam que a temporada do frio e da escuridão era ideal para contatar quem já partiu e que, naquela noite, eram abertas as portas entre o reino dos mortos e o dos vivos.

O traje para a data era especial já naquela época. Por proteção contra o que pudesse ser ~do mal~, os celtas usavam cabeça e pele de animais abatidos. Anos mais tarde, esses itens ficaram para trás e foram substituídos por várias fantasias criativas e maquiagens impressionantes, especialmente por conta da influência da indústria cinematográfica.

Além disso, o fogo também era muito comum. Os sacerdotes acendiam fogueiras a fim de renovar as esperanças para o ano que estava começando. Até hoje, algumas pessoas ainda mantêm tochas acesas, mas apenas pela decoração.

História do Halloween
(Giphy/Reprodução)

Veja mais: O que as bruxas têm a nos dizer sobre as mulheres poderosas?

No entanto, as tradicionais Jack-o’-Lanterns são o símbolo mais conhecido da festa. A abóbora iluminada com um rosto assustador esculpido vem de uma lenda celta, sabia? Jack foi expulso do inferno e condenado a vagar pela eternidade. Então, ele pediu ao demônio um pouco de brasa para iluminar o caminho, colocou a luz em um nabo e, com ele, passou a assustar quem encontrasse pelo caminho.

A festa foi levada aos Estados Unidos no século 19, por imigrantes escoceses e irlandeses. Como a abóbora é mais facilmente encontrada na região no mês de outubro, a lanterna passou a ser feita com ela – e até ganhou uma recente versão tropical, confeccionada com abacaxi!

História do Halloween
(Giphy/Reprodução)

No século 9, com a expansão do cristianismo, o Papa Gregório III tentou acabar com a festa pagã. Ele mudou o Dia de Todos os Santos de 13 de maio (data do festival romano dos mortos) para 1º de novembro, mesmo dia em que acontecia o Samhain. Então, 31 de outubro passou a ser conhecido como “All Hallows’ Eve” (véspera de Todos os Santos, em tradução livre) termo que, posteriormente, originou “Halloween”.

Logo depois, a Igreja Católica consagrou 2 de novembro como o Dia de Todas as Almas, o que conhecemos como Finados. Nessa data, as crianças batiam de porta em porta, ofereciam orações aos espíritos que pudessem estar no purgatório e, em troca, exigiam doces. Foi assim que surgiu a brincadeira “gostosuras ou travessuras”.

Embora muitos curtam a celebração, outros a julgam bem distante da cultura brasileira, que possui um folclore bastante rico. Por isso, a partir de 2003, a data também passou a ser o Dia do Saci.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.