Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

“Mulher Maravilha” terá sessões só para mulheres nos EUA

E alguns homens estão bem irritadinhos com isso ¯\_(ツ)_/¯

Por Raquel Drehmer Atualizado em 20 jan 2020, 13h26 - Publicado em 26 Maio 2017, 11h14

Ela inspira meninas, emociona mulheres e desperta o girl power por todos os lados: para comemorar o lançamento do filme “Mulher Maravilha”, a sala de Austin (Texas) da rede de cinemas Alamo Drafthouses terá duas sessões só para mulheres no próximo dia 6. Os ingressos, como já era de se esperar, se esgotaram em poucas horas.

Mais: Assista ao trailer lacrador do filme “Mulher Maravilha”

E quando diz “só para mulheres”, é sem homens MESMO. Toda a equipe que estiver trabalhando na sala nessas sessões – na bilheteria, vendendo comida e na projeção do filme – será composta por pessoas que se identifiquem como gênero feminino. Ou seja, trans são bem-vindas. <3

Mas ser a amazona mais amada do planeta Terra não é missão fácil. Ao mesmo tempo em que a mulherada louvou a iniciativa e comprou todos os ingressos, muitos homens estão irritadinhos, por se sentirem ~excluídos~.

É isso mesmo: por causa de DUAS sessões exclusivamente femininas, no meio de centenas que estarão abertas para homens e mulheres, eles resolveram ficar magoados. Estão reclamando muito no Twitter, e alguns chegaram até a dizer que a sala merece ser processada. ¬¬

Vem ver eles achando que estão arrasando no Código Penal:

“Espero que alguém processe, isso é discriminação baseada no sexo”

https://twitter.com/pwlynch/status/867843997980557313

“Em 45 estados, esse tipo de discriminação por gênero é ilegal. Vocês se opõem às leis contra discriminação de gênero?”

Este achou que podia dar pitacos na edição do filme:

“Imagino que os homens do filme terão que ser editados também. Eleve o sexismo ao próximo nível, Alamo”

E este só conhece mulheres com outros interesses:

https://twitter.com/jay_babyboi/status/867854506775777284

“Não conheço nenhuma mulher que leia gibis. Elas não sabem nada sobre a Mulher Maravilha. Vocês ignoraram uma base de fãs enorme”

(Estamos sem palavras para a afirmação de que mulheres não sabem nada sobre a heroína suprema)

Mas nem todos quiseram passar vergonha, e este captou direitinho o sentimento:

https://twitter.com/vincentavatar/status/867837617529921536

“Aê, todos os homens reclamando aqui sobre sexismo e discriminação, bem-vindos a todos os dias da vida de todas as minorias e mulheres em toda a história”

 

A Alamo não se comoveu com o choro masculino e, em resposta aos haters no Facebook, escreveu em um comentário: “Isso tem zero a ver com igualdade de gêneros. É uma celebração de uma personagem que significa demais para muitas mulheres desde os anos 1940”.

Ao ser perguntada sobre quando haverá outras sessões para públicos restritos, o tapa foi com luva de pelica: “Somos fãs de sessões especiais, por isso sempre fazemos para militares da reserva e na ativa. Vamos continuar, sem dúvida”.

“Mulher Maravilha” estreia nos cinemas brasileiros em 1º de junho. Por enquanto, não há previsão de sessões só para mulheres por aqui.

Continua após a publicidade
Publicidade