Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Conheça Kazuo Ishiguro, vencedor do Nobel de Literatura 2017

Multitalentoso, Kazuo Ishiguro escreve romances, contos, roteiros e músicas - e tem livros adaptados para o cinema em filmes lindos!

Por Ligia Helena - Atualizado em 17 jan 2020, 14h51 - Publicado em 5 out 2017, 09h58

O Prêmio Nobel de Literatura de 2017 foi concedido para Kazuo Ishiguro, um escritor britânico nascido no Japão. Ele escreve principalmente contos, romances e roteiros, e alguns de seus livros já foram adaptados para o cinema. Para quem gosta de histórias sensíveis e emocionantes, as obras de Ishiguro são um prato cheio.

Ele é autor dos romances “A Pale View of Hills“; “An Artist of the Floating World“; “Os Vestígios do Dia” (publicado no Brasil pela Companhia das Letras); “The Unconsoled“; “Quando Éramos Órfãos” (Companhia das Letras); “Não me Abandone Jamais” (Companhia das Letras); “O Gigante Enterrado” (Companhia das Letras) e do livro de contos “Noturnos: Histórias de Música e Anoitecer” (Companhia das Letras).

Antes do Nobel, Ishiguro já havia sido premiado com o Booker Prize, um dos mais importantes prêmios literários britânicos, em 1989, por “Os Vestígios do Dia”. Esse foi o primeiro livro de Ishiguro que ganhou uma adaptação para o cinema, em um filme estrelado por Anthony Hopkins e Emma Thompson.

Em 2010 o livro que ganhou as telonas foi “Não me Abandone Jamais“, estrelado por Carey Mulligan, Keira Knightley e Andrew Garfield. O filme é uma ficção científica distópica muito sensível, e conta a história de um tempo em que seres humanos são criados apenas para doar órgãos para outras pessoas que precisam. “Não me Abandone Jamais”, aliás, está disponível na Netflix. Separe o lencinho!

Continua após a publicidade

Multitalentoso, Kazuo Ishiguro é também compositor, e assina várias músicas interpretadas pela cantora de jazz Stacey Kent, nos discos “Breakfast on the Morning” e “The Changing Lights”.

Vale a pena procurar conhecer o trabalho desse autor!

Publicidade