10 filmes para entender melhor ou entrar no clima da Páscoa

Com pegada religiosa ou relacionados ao Coelho da Páscoa, eles são ótimos para passar o tempo neste feriado

Feriados são sempre ótimas oportunidades para maratonar filmes e séries ou, de forma mais ampla, sentar em frente à TV para assistir a tudo que for possível.

Aproveitando o clima da Páscoa, trazemos aqui 10 filmes em que você pode entender melhor esta data, com uma pegada religiosa sobre o Êxodo ou sobre os últimos dias da vida de Jesus Cristo, ou simplesmente passar o tempo lembrando que o Coelho da Páscoa é uma figura muito presente nas comemorações.

A Origem dos Guardiões (2012)

Não há nada de religioso nesta animação, mas há o Coelho da Páscoa, que atende por Coelhão. Junto de Norte (o Papai Noel) e da Fada dos Dentes, ele convoca Jack Frost, um ser sobrenatural que controla o clima, para acabar com o plano de Breu (o Bicho Papão) de transformar todos os sonhos das crianças em pesadelos. As vozes são de Hugh Jackman (Coelhão), Alec Baldwin (Norte), Isla Fisher (Fada dos Dentes), Chris Pine (Jack Frost) e Jude Law (Breu).

A Paixão de Cristo (2004)

Baseado nos Evangelhos de Marcos, Mateus, Lucas e João (do Novo Testamento), o filme de Mel Gibson, estrelado por Jim Caviezel, foca nas últimas 12 horas de vida de Jesus Cristo. Tem flashbacks dos momentos mais importantes da vida dele (destaque para a cena do Sermão da Montanha) e dá uma pincelada na Ressurreição. É um filme denso, pesado, sanguinolento, que divide opiniões: quem gosta dele ama, e quem não gosta, odeia. É todo falado em aramaico e latim.

A Última Tentação de Cristo (1988)

Um Jesus Cristo em conflitos internos relacionados a medo, depressão e luxúria, entre outros sentimentos, quase sempre em um contexto sexual. Na época em que foi lançado, o filme causou escândalo entre os católicos mais fervorosos, mas foi bem-sucedido mesmo assim. A atuação de Willem Dafoe como Cristo é excelente e Martin Scorsese foi indicado ao Oscar de Melhor Diretor. E ainda tem David Bowie no elenco, como como Pôncio Pilatos.

Êxodo: Deuses e Reis (2014)

Em uma releitura do Êxodo (no segundo livro da Torá judaica e no Antigo Testamento da Bíblia cristã), acompanhamos a vida de Moisés (interpretado brilhantemente por Christian Bale) e tudo que ocorreu para encaminhá-lo à liderança na saída dos hebreus do Egito, onde eram escravos. O filme tem a direção de Ridley Scott e é impecável na cenografia e nos efeitos especiais.

Jesus Cristo Superstar (1973)

Olha que diferentão e a cara dos anos 1970: um musical ao som de rock’n’roll para narrar os últimos dias da vida de Jesus Cristo pelo ponto de vista de Judas Iscariotes – seu traidor –, sem uma narrativa bíblica tradicional. Tem batalha musical, tem muita adaptação à vida moderna e muitas indiretas sobre o que estava errado no século 20. Claro que muita gente torceu o nariz na época do lançamento, considerando isso tudo uma enorme blasfêmia, mas é uma visão diferente e mais dinâmica da história mais importante da Bíblia.

O Príncipe do Egito (1998)

Nesta animação da Dreamworks, o Êxodo é revisto de uma forma mais leve – nada mais natural, já que o público infantil também precisa conseguir acompanhar. Está tudo lá: a saga de Moisés desde criança até a saída com os hebreus do Egito. Interpretada pela dupla Mariah Carey e Whitney Houston, a música-tema do filme, “When You Believe”, ganhou o Oscar de Melhor Canção Original em 1999.

O Senhor dos Milagres (1999)

Aqui temos uma animação em stop-motion – uma técnica em que objetos são fotografados milhares ou milhões de vezes em posições diferentes para simular seus movimentos; neste filme, são bonecos de argila – que conta toda a história da vida de Jesus Cristo. São mostrados seus milagres, seu relacionamento com os apóstolos e com Maria Madalena. Quem faz a voz de Cristo é Ralph Fiennes (de “A Lista de Schindler” e “O Paciente Inglês”, entre outros).

Rebelde sem Páscoa (2010)

Mais uma animação nada religiosa, mas totalmente ligada às tradições atuais da Páscoa. Prestes a ser nomeado “o” Coelho da Páscoa – o real-oficial, verdadeiro mesmo –, já que o “cargo” passa de geração para geração em sua família, Júnior decide fugir de casa para tentar a sorte em Hollywood. Seu sonho é ser famoso como baterista de uma banda e, assim, conhecer o mundo.

Ressurreição (2016)

Pelo olhar de um militar romano muito poderoso (Clavius, interpretado por Joseph Fiennes – de “Shakespeare Apaixonado” e “The Handmaid’s Tale”), acompanhamos as últimas horas da vida de Jesus Cristo e a busca pelo seu corpo nos dias e nas semanas seguintes à crucificação. Clavius não acredita que Cristo possa mesmo ser um Messias ressuscitado e quer de qualquer maneira provar isso, para impedir uma revolta em Jerusalém.

Últimos Dias no Deserto (2016)

Por fim, um filme em que os 40 dias que Jesus Cristo (interpretado por Ewan McGregor) passou sozinho no deserto são recriados com bastante licença artística. Em vez de mostrar Cristo como o sofredor da Semana Santa, aqui o ângulo é o de um jovem homem que lida com seus muitos conflitos internos e questionamentos, além de algumas tentações do Diabo. Um Cristo humano, antes de chegar a Jerusalém e sofrer tudo que vemos nos outros filmes sobre o fim de sua vida.