10 filmes para assistir na Netflix e esquecer as preocupações

Todos com enredos bem levinhos e alto-astral, para você esvaziar a cabeça por algumas horas.

Todas passamos por momentos em que tudo que queremos é dar um pause nas preocupações, não é? Existem muitas formas de fazer isso: aderindo a uma atividade física, viajando, cozinhando ou, a mais prática de todas, assistindo a filmes bem levinhos e alto-astral na Netflix.

(É mais prática porque não corre o risco de ser cancelada devido a mau tempo, não depende de deslocamento e não demanda que você providencie ingredientes. )

Selecionamos 10 filmes bem legais com essa vibe para ajudar na sua seleção. Sabemos que os problemas não vão desaparecer nem se resolver, mas você poderá esvaziar a cabeça por um tempo. Sua saúde mental agradece.

Julie e Julia

Julie (Amy Adams) não aguenta mais sua vida de “burocrata num cubículo” (nas palavras dela própria) e, para tentar se sentir mais útil, lança um auto-desafio: fazer as 524 receitas do primeiro livro de Julia Child (Meryl Streep) em 365 dias e registrar tudo em um blog. E assim vamos acompanhando, paralelamente, as histórias de Julie e de Julia ao longo do filme, que é uma graça!

Hector e a Procura da Felicidade

O que é a felicidade? Onde ela está? Apesar das questões filosóficas que dão o empurrão ao enredo deste filme, ele é super levinho, divertido e gostoso de assistir. Hector (Simon Pegg) é um psiquiatra que, apesar da vida aparentemente perfeita que leva, sente um vazio e resolve tentar descobrir em uma viagem pelo mundo o que é, afinal, a felicidade. O elenco é gigante: tem Rosamund Pike como Clara, a mulher de Hector, Toni Collette, Jean Reno, Christopher Plummer e Stellan Skarsgard.

Cartas para Julieta

Meio sozinha pelas ruas de Verona, já que o noivo prefere fazer contatos comerciais a ficar com ela nesta viagem de pré lua-de-mel, Sophie (Amanda Seyfried) decide ajudar as voluntárias que respondem as cartas que os turistas escrevem para Julieta – sim, a de “Romeu e Julieta” – em busca de conselhos amorosos. Tudo está meio morno, até que ela encontra uma carta de 1957 que ninguém tinha visto ainda e deposita todas suas energias na missão de fazer Claire (Vanessa Redgrave, apenas maravilhosa como sempre) encontrar Lorenzo, o amor que a inglesa deixou para trás na juventude.

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Amélie é uma fofa, tão fofa que gasta mais tempo da vida ajudando os outros do que pensando em si. Ok, ela é movida pela satisfação que sente em ver a felicidade alheia, e isso é bem nobre.  O filme é uma imensa fantasia, com efeitos especiais caprichados e uma montagem muito esperta. Um clássico do nosso tempo que merece ser visto e revisto.

Um Príncipe em Nova York

Clássico da comédia dos anos 1980, eis aqui um filme para rir do começo ao fim. Randy (Eddie Murphy em um de seus melhores papeis) é príncipe em um país africano e não se conforma com o fato de precisar se submeter a um casamento arranjado. Então, contra todas as expectativas de seus pais, ele vai aos EUA disfarçado de pessoa comum para encontrar uma mulher que o ame pelo que ele é, não pelo dinheiro e pelos títulos que tem. Destaque para Arsenio Hall, em começo de carreira, como acompanhante de Randy nessa viagem.

Vencendo o Passado

Você já viu este enredo antes, mas vale dar uma chance ao filme, que é muito delicinha para passar o tempo. Matthew (Shemar Moore) é um guru de relacionamentos que vende milhões de livros, está sempre em todos os programas de TV e, além de tudo, é muito gato. Ele se sente inabalável, até que Kristin (Nadine Velazquez), uma terapeuta séria, o confronta ao vivo na TV dizendo que ele é um charlatão. O pessoal do showbiz nota uma química entre eles e passa a explorar essa “rivalidade” nos programas. É claro que rola paixão com obstáculos e tudo que faz parte dessa fórmula. E tudo bem, porque ninguém está querendo Oscar de melhor roteiro nesse tipo de filme. 

Um Crime na Confeitaria

Já pensou se uma dona de confeitaria, cuja vida gira em torno de receitas e entregas, se dá melhor como investigadora do que os profissionais treinados para isso? Pois é o que rola aqui, com Hannah (Alison Sweeney) descobrindo este lado detetivona depois do assassinato de seu amigo de infância e parceiro de negócios. Este filme é daqueles feitos para as TVs abertas do Canadá e dos EUA poderem exibir em qualquer horário, então pode ficar sossegada, que não tem nada de pesado nele (apesar do assassinato que move a trama).

Meia-Noite em Paris

Já que de dia Gil (Owen Wilson) não se diverte nem um pouco com os amigos que ele e Inez (Rachel McAdams) fizeram em Paris, quem sabe à noite a situação melhora? Caminhando à toa pela cidade, à meia-noite tudo realmente muda e Gil encontra um motivo para estar ali. É um filme de fantasia, tá, então não tente encontrar lógica nos acontecimentos. A ideia desta seleção de filmes é deixar a vida mais leve, afinal.

Noite de Ano Novo

Oito histórias avulsas se entrelaçam de alguma maneira no Réveillon em Nova York. São casais, pessoas solteiras, gente em busca do amor, gente trabalhadora, gente que só quer festejar… tem de tudo. O elenco é absurdo: Halle Berry, Jessica Biel, Ashton Kutcher, Lea Michelle, Sofia Vergara, Katherine Heigl, Jon Bon Jovi, Sarah Jessica Parker, Josh Duhamel e muito, muito mais estrelas e astros. E as histórias são todas muito gostosinhas de acompanhar e torcer um pouquinho pelos personagens.

As Apimentadas: Tudo ou Nada

Historinha adolescente deliciosa de assistir com Rihanna em começo de carreira em um papel de destaque. Britney (Hayden Panettiere) é uma moça rica que estuda em uma escola para ricos e vê sua vida virar do avesso quando sua família precisa mudar para uma região menos glamourosa. E o mais inusitado: na disputa por uma participação no novo trabalho de Rihanna, ela acaba indo para a equipe de cheerleaders rival da antiga escola esnobe.