Clique e assine com até 75% de desconto

A Disney reforçou alerta de racismo nestes 5 desenhos. Veja por que

Confira alguns dos desenhos disponíveis no serviço de streaming da Disney e que têm representações negativas e/ou maus-tratos de pessoas ou culturas

Por Da Redação Atualizado em 21 out 2020, 10h56 - Publicado em 21 out 2020, 10h53

A Disney reforçou seu aviso de conteúdo sobre racismo em alguns de seus desenhos, disponíveis no seu serviço de streaming Disney +.

A mensagem alerta para a presença de estereótipos errados presentes nas obras: “Este programa inclui representações negativas e/ou maus-tratos de pessoas ou culturas. Esses estereótipos estavam errados na época e estão errados agora”.

O aviso diz ainda que em vez de apagar os conteúdos, a empresa optou por estimular a educação, por isso a Disney quer “reconhecer seu impacto prejudicial, aprender com ele e iniciar conversas para criarmos juntos um futuro mais inclusivo”.

Há um desenho, no entanto, que não está disponível, segundo a BBC, justamente por causa do conteúdo racista: A Canção do Sul, de 1946. Esse filme nunca foi lançado em DVD nos EUA. No centro da polêmica está a retratação de escravos felizes nas plantações de algodão.

Confira alguns dos desenhos considerados racistas, com estereótipos, e que trazem o anúncio atualizado, no streaming da Disney:

Continua após a publicidade

A Dama e o Vagabundo

O desenho de 1955, traz estereótipos asiáticos presentes na retratação dos gatos siameses, Si e Am. Eles têm olhos exageradamente puxados e forte sotaque. O sotaque, aliás, também é marcado em outros personagens como os cachorros Pedro, que é mexicano, e o Boris, russo.

Dumbo

Na versão de 1941 de Dumbo, as vozes, negras, dos corvos são estereotipadas. Dublado por um branco, o personagem Jim Corvo (em inglês, Jim Crow) é uma referência às leis de Jim Crow que estipulavam a segregação de banheiros, restaurantes e bebedouros para brancos e negros, aplicadas de 1877 a 1964.

 Peter Pan

O desenho de 1953 é problemático na representação dos índios americanos, chamados de peles vermelhas, uma expressão racista. Também há apropriação cultural de adereços dos nativos nas cenas em que Peter Pan e amigos dançam com cocares.

Mogli

A versão de 1968 é acusada de apresentar uma caricatura racista do povo afro-americano ao retratar o personagem Rei Louie, um macaco,  de forma preguiçosa e com dificuldade de comunicação.

Aristogatas

O desenho de 1970, tem um dos seus personagens, um gato, Shun Gon é asiático estereotipado. Dublado por um branco que força no sotaque, ele ainda toca piano com hashis.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade