Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Dia dos Namorados: Relembre os 15 casais mais marcantes das séries de TV

Em amores divertidos, complicados, firmes como rochas ou cheios de idas e vindas, eles conquistaram nossos corações para sempre

Por Raquel Drehmer - Atualizado em 16 jan 2020, 13h05 - Publicado em 12 jun 2018, 13h51

Amor de série de TV pode ser pura inspiração. Ou sofrência. E, principalmente, torcida.

Muitas vezes, um casal está ali, na cara de todo mundo, mas leva looongas temporadas para se formar. Em outras, as pessoas ficam juntas logo de cara e os empecilhos vão surgindo ao longo do caminho. Quase sempre conseguimos nos enxergar ou reconhecer alguém que conhecemos nessas histórias – a arte imita a vida e a vida imita a arte, enfim.

Em homenagem ao Dia dos Namorados, relembramos aqui os 15 casais mais marcantes das séries de TV. Qual é o seu favorito?

Monica e Chandler – “Friends

Giphy/Reprodução

Se observarmos com atenção, desde as primeiras temporadas havia indícios de que Monica e Chandler seriam um casal – reveja o episódio em que nasce Ben, o filho de Ross, para entender do que estamos falando. O mais legal deste romance é que ele se formou aos poucos e desabrochou de um jeito bem vida real: por causa de uma bebedeira. E os dois foram se entendendo e se desentendendo, até atingir um amor maduro e pleno.

Rachel e Ross – “Friends”

YouTube/Reprodução

O viés romântico de “Friends” sempre foi em torno de Rachel e Ross. Os autores da série usaram todo o repertório de comédia romântica com eles: o amor adolescente só de um lado, idas e vindas, o quase irritante “We were on a break” (“Nós estávamos dando um tempo”, a desculpa de Ross por ter traído Rachel), casamento em Las Vegas, gravidez acidental, despedida, retorno. Ross está longe de ser o cara ideal, mas se Rachel ficou feliz com ele, ficamos felizes também.

Piper e Alex – “Orange Is The New Black

Divulgação/Divulgação

O amor que começa em um lugar e migra para outro é sempre bem-vindo em séries e filmes, quaisquer que sejam as condições para que isso role. No caso de OITNB, terem colocado essa história na prisão foi apenas incrível. Apesar de tudo – de elas serem tão diferentes e ao mesmo tempo tão iguais, de Alex ser uma pessoa um pouco ~difícil~ –, sempre nos pegamos torcendo para que tudo desse certo. Um “amor bandido” de nossos tempos.

Blair e Chuck – “Gossip Girl

Gifer/Reprodução

Eis outro casal de série de TV que nunca teve um caminho fácil. Blair tinha uma vida agitada, círculo social gigantesco, mil outros interesse de menina riquíssima, mas Chuck sempre foi seu norte – mesmo ela querendo negar isso de vez em quando. As muuuuitas idas e vindas podem ter sido um pouco desgastantes, mas por eles suportamos e torcemos. Até porque eles eram bons, e quando estavam juntos eram ainda melhores.

Lily e Marshall – “How I Met Your Mother

Divulgação/Divulgação

Sentimos muito, roteiristas, se a intenção era eternizar Robin e Barney como “O” casal de HIMYM: foram Lilypad e Marshmallow que conquistaram nossos corações. Um amor engraçado a maior parte do tempo, sério quando precisava ser e, acima de tudo, forte. Um exemplo. Aquele casal em que nos inspiramos e gostaríamos de ter no círculo de amigos.

Callie e Arizona – “Grey’s Anatomy

Divulgação/Divulgação

Da felicidade irrestrita à quase-morte, elas passaram por tudo que se pode imaginar – bem, se não tivesse drama, não seria um casal de “Grey’s Anatomy”. Com seu alto-astral às vezes beirando o absurdo, Arizona quebrou o gelo de Callie; com seus pés fincados no chão, Callie mostrou um outro jeito de viver para Arizona. Um casal quase perfeito, mas cheio de defeitos, como a vida real é.

Continua após a publicidade

April e Andy – “Parks and Recreation”

YouTube/Reprodução

Eles eram tão doidinhos e quase improváveis no mundo real que nos apaixonamos por eles de cara. As armações divertidíssimas no dia a dia, o sarcasmo constante e eterno de April, a fanfarronice de Andy… Sensacionais! Sem contar que foi ali que começamos a amar o mozão Chris Pratt. <3

Summer e Seth – “The OC

Divulgação/Divulgação

Mais um caso em que pedimos desculpas aos roteiristas por eles terem planejado que gostássemos mais de outro casal. Marissa e Ryan foram os protagonistas, em um romance seguindo o guia de idas e vindas etc., mas Summer e Seth formaram um dos casais mais amadinhos de todas as séries de nossos tempos, nos conquistaram e ficaram mais marcados na lembrança de quem acompanhou “The O.C.”.

Elena e Damon – “The Vampire Diaries”

Divulgação/Divulgação

Tinha tudo para não dar certo. Ela era humana e ele, vampiro; ela primeiro namorou Stefan, o irmão de Damon; ela tinha que se preocupar em se manter viva, acima de tudo. Só que a química entre eles e aquela tensão sexual falaram mais alto, e foi muito legal. Na vida e na eternidade, sem essa de “até que a morte os separe”.

Jackie e Kelso – “That 70’s Show”

YouTube/Reprodução

“That 70’s Show” teve casais de todos os tipos, tanto formados com o elenco principal quanto com os coadjuvantes – Donna e Eric, Kit e Red, Jackie e Steven, Laurie e Kelso, Laurie e Fez são alguns deles –, mas nenhum foi tão incrível quanto Jackie e Kelso. A mimadinha linda e o galã da cidade eram perfeitos juntos, mesmo que as circunstâncias da vida os tenham  afastado. Duas curiosidades: 1. o primeiro beijo da vida de Mila Kunis foi com Ashton Kutcher, em uma cena da série, e 2. a química entre os dois foi tão marcante que, anos depois do fim da série, eles acabaram se reencontrando na vida real e casando em 2015. Estão juntos, felizes e são pais de Wyatt (3 anos) e Dimitri (1 ano).

Vani e Rui – “Os Normais”

Divulgação/Divulgação

À primeira vista, nosso casal nacional beirava o absurdo. Só que se a gente parar para pensar, eles eram apenas um compilado das situações bizarras por que muitos casais passam ao longo da vida – nem sempre com o mesmo humor, obviamente. No meio daquele sem fim de loucuras, Vani e Rui eram um casal cheio de amor e, bem, quase normal mesmo.

Rachel e Finn – “Glee

Divulgação/Divulgação

O amor dos personagens foi tão forte que acabou passando para a vida real – Lea Michelle e Cory Monteith namoraram de 2012 até a morte dele, em julho de 2013. A história da ficção tinha todos os elementos do sofrimento adolescente: traições, exs que voltam das trevas para atrapalhar a vida do casal principal, desencontros, uma porção de coisas nunca ditas. Não existem palavras para dizer como foi triste isso tudo ter sido abreviado por causa da morte de Cory.

Blaine e Kurt – “Glee”

Divulgação/Divulgação

Responsável pelo primeiro beijo gay de “Glee”, o casal Klaine passou por muitas dificuldades até conseguir formar uma família feliz. O romance começou lindo, virou namoro à distância, enfrentou traições e sobreviveu. Às vezes, o amor vence. Este foi um desses casos.

Joey e Pacey – “Dawson’s Creek”

YouTube/Reprodução

Nem vamos nos desculpar com os escritores mais. É claro que queriam que Dawson fosse o centro das atenções na série, que inclusive leva seu nome no título, mas Joey e Pacey formaram um casal incrível e conquistaram os espectadores. Quantas vezes não nos pegamos torcendo para que as cenas de outros personagens passassem mais rápido, para podermos ver Joey e Pacey juntos? E Katie Holmes foi dali para o estrelato.

Amy e Sheldon – “The Big Bang Theory

CBS/Divulgação

Queriam que Penny&Leonard fossem o novo Rachel&Ross, é óbvio. Mas quando Amy surgiu em TBBT e conquistou Sheldon (pela insistência), a situação ficou difícil para todas as outras duplas. Para começar, ela decidiu que eles são o casal Shamy, e isso é apenas maravilhoso. Já foram muitas coisas juntos – o primeiro beijo, a primeira vez, a humanização de Sheldon – e ainda vem muito mais por aí.

Continua após a publicidade
Publicidade