CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

14 dicas para escolher um hostel e não cair em ciladas

É ótimo pagar pouco para conhecer lugares - o problema é quando isso te custa mais do que você imaginava.

Por Gabriela Kimura Atualizado em 21 jan 2020, 13h47 - Publicado em 5 mar 2016, 17h09

Se você está pensando em viajar nas suas férias e não quer gastar muito, saiba que os hostels são opções ótimas e muito em conta! Para evitar alguns problemas clássicos de viajantes iniciantes, fique atenta aos detalhes na hora de escolher o seu:

1. Privilegie a localização

https://www.instagram.com/p/BCg0Df_vJUd/

É uma dica antiga e que todo mundo vai te dar, mas ela é absolutamente importante quando você viaja. Isso porque detalhes como metrô, ônibus e outros meios de transposrte próximos do hostel vão fazer toda diferença na hora de se locomover – e também para achar a sua “casa” mais fácil. Se possível fuja dos pontos turísticos mais famosos e bairros muito tumultuados: os preços são mais altos e nada como certa tranquilidade para dormir à noite depois de um longo dia de caminhadas.

2. Fique atenta aos horários do lugar

View this post on Instagram

Reception shenanigans. And no matter how many times I see it, I never get tired of this painting by Maria Angeles Vila Tortosa. Steve isn't bad either. 😉 #thebeehiverome #hostel #hostellife #rome #italy

A post shared by Linda Martinez & Steve Brenner (@thebeehiverome) on

Em alguns países da Europa existe um “toque de recolher” nos hostels: o local só fica aberto até determinado horário e, se você sair e voltar mais tarde, não vai conseguir entrar até o dia seguinte. Além disso, as recepções 24 horas são ótimas para os viajantes de todas as horas – já pensou chegar duas horas da madrugada e não conseguir um lugar para descansar?

3. Detalhes como toalha e roupa de cama importam (e muito!)

https://www.instagram.com/p/BCgyR4ByANS/

Quando você se hospeda em hotéis, desde os mais simples até os mais luxuosos, itens como toalhas e roupa de cama são básicos. Já em alguns albergues esse “serviço” pode ser cobrado à parte – e aí você vai ter que lembrar de levar tudo isso na mala (e não é algo leve nem pequeno).

4. Quanto mais gente melhor? Nem sempre.

View this post on Instagram

Buen día y feliz día #viajeros #mochileros #aventureros #colombiA #suramerica #suramericano #hostal #hostel #mochilerostv #viajesito #vivecolombia #realismomagico #tagangabeach #tagangaland #taganga #sanmarianflavor #santamarta #hostelscolombia #hotel #magiasalvaje

A post shared by Backpacking Colombia 🇨🇴 (@hostelnirvanataganga) on

A maioria dos lugares tem quartos compartilhados (mistos e separados) para até 16 pessoas. A vantagem disso é que você paga bem menos, porém, precisa dividir o espaço com outras 15 pessoas. E é bom ficar de olho se o lugar é mais tranquilo ou “animado”: podem ter festas, pub crawl, dia de “gringos” e outras agitações que não são tão legais quando não estiver a fim.

5. Procure referências!

https://www.instagram.com/p/BCgEU_KGZ3Y/

Nada como ler o que outras pessoas que já se hospedaram ali acharam do lugar! Sites como o Hostel World, Hi Hostels e o Hostels.com, além dos tradicionais Booking.Com e TripAdvisor. Dicas de outros viajantes sobre localização, quartos, banheiros, comida e atrações turísticas próximas são absolutamente valiosas.

6. Prefira os que têm armários privados

View this post on Instagram

Aunque no hay mucho sol hoy, siempre hay buena onda a #PampaHostel ! With our without sun it's always cool at #PampaHostel ! #BuenosAires #Hostel #BuenaOnda

A post shared by Pampa Hostel (@pampahostel) on

Já pensou no desespero de ter que guardar suas coisas importantes – como dinheiro, passaporte, câmera etc – embaixo do travesseiro toda vez? Pois bem: quando se divide quarto com outras pessoas que você não conhece, esse é o risco que se corre. Por sorte muitos hostels oferecem armários privativos para deixar seus pertences à salvo, basta levar um cadeado a mais na mala para trancar. Claro que se você estiver em um quarto só com suas amigas, esse não vai ser um grande problema.

7. Como escolher o quarto?

https://www.instagram.com/p/BCiwdAEy68M/

Em hostels você encontra três tipos de quartos: mistos, femininos, masculinos e privativos. Dentre esses há quantidades de pessoas em cada um deles – pode ir de duas até 16. Se estiver em uma viagem à dois (duas), o negócio é procurar o privativo para ter mais ~privacidade~. Sozinha vale a pena procurar um que tenha quatro ou seis habitantes, assim, você aproveita para fazer amizades (o que é incrível!); com grupos de amigos vocês podem procurar um quarto que dê para todo mundo ficar no mesmo ou se dividirem em dois ou mais. Detalhe: nem todos têm banheiro privativo, mesmo sendo o só para duas pessoas.

8. Ar condicionado e aquecedor: precisa?

https://www.instagram.com/p/BCf00idx5ad/

Só se estiver em um destino muito quente (como Cancun em julho) ou muito frio (como o Deserto do Atacama no inverno). Caso contrário, um bom ventilador, cobertas quentes e chuveiro quente já cumprem bem a função – e você ainda economiza um dinheirinho não procurando esses itens.

9. Elevadores x escadas

View this post on Instagram

Not the Alps, no. #Calafate #ElCalafate #hostel

Continua após a publicidade

A post shared by Gonçalo Morais (@gnclmorais) on

Para quem precisa de lugares com acessibilidade, os elevadores fazem toda diferença. Ou para quem viaja com muitas malas, grandes e pesadas – pense só em subir 12 lances de escada carregando isso!

Leia também: a história da cadeirante que conheceu Amsterdã sozinha

10. Dê uma olhada no espaço de convivência

View this post on Instagram

It's really warm inside "Warm White Hostel" #hostel #bangkok #khaosanroad #thailand #backpacker #nice #warm #white #hostel #travel #party #amazing #asia #happy #wonderful #perfect #warmwhitehostel #besthostelinbangkok #HostelBKK #garden #industrial #style

A post shared by FERNANDO NICE (@nicekkworld) on

Pelo simples motivo de que aí é onde todos os hóspedes se encontram, conversam, trocam informações e “figurinhas” sobre a cidade que você está visitando… É basicamente o lugar que queremos para uma noite de tacos especial animada! E para conhecer pessoas de outros lugares do mundo, claro wink.

11. Pulgas, baratas e outros pequenos incômodos

View this post on Instagram

#hostel #Bristol #house #color #instacolor #instacolors #instagood #instapic #instagood #instagram #instashot #instacolor #instalike #instamood #instaphoto #people #igphoto #iguk #ig_energy_people #ig_europe #ig_travel

A post shared by Melissa Magni. (@melissa_magni) on

Se em algum lugar você ler sobre bed bugs, fuja! Nenhum percevejo, pulga, barata ou qualquer outro inseto do tipo vale a pena o desconto – nem que tenha sido só um comentário dentre 300 nas avaliações. Passe longe!

12. Temos Wi-Fi

View this post on Instagram

..check it out! #superbude #kiez #stpauli #schanze #weekend #kopffrei #hamburg #meineperle #hostel #danielanderfront #moin #dayafter #off #bude

A post shared by lina. (@lina.van.de.meer) on

A menos que sua viagem seja de total abstenção dos meios de comunicação, o Wi-Fi é o jeito de avisar sua família que está bem, mandar as fotos para os grupos de WhatsApp e publicar os cliques lindos no Instagram, claro! Você pode até arranjar um chip de alguma companhia telefônica local que tenha minutos, mensagens e internet, mas o Wi-Fi de graça sempre vai ser uma boa vantagem.

13. Quantidade de banheiros

https://www.instagram.com/p/BCibhWjm4Iv/

Mesmo que não faça questão de ficar com banheiro privativo é importante notar a quantidade de banheiros para cada quarto. Se existe um banheiro para quatro quartos, cada um com oito pessoas, com certeza não é bom negócio. Imagine esperar 30 minutos em uma fila só para poder escovar os dentes? no.

14. Hostel x Bed and Breakfast

View this post on Instagram

Ever wonder what our Double Cells look like inside? Curious to know if our building is hopping with paranormal activity? If this photo is any indication, you'll definitely have to come see for yourself!! #hiottawajail #travel #wanderlust #adventure #hostel #hostellife #ottawa #loveottawa #myottawa #explorecanada #paranormal #spooky #backpacking #backpackers #girlswhotravel #solotravel #unique #stonework

A post shared by HI Ottawa Jail Hostel (@hiottawajail) on

Apesar de parecidos, hostels e os chamados bed and breakfast (traduzindo literalmente “cama e café da manhã”) têm uma diferença específica:

  • B&B: aluga-se o quarto com refeição inclusa.
  • Hostel (ou albergue): aluga-se o quarto, nem sempre com refeições inclusas.

E também que na maioria dos B&B, os horários não são tão flexíveis quanto nos hostels.

 

Continua após a publicidade
Publicidade