Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

8 banheiros pequenos com revestimentos charmosos

Pastilhas coloridas, cerâmicas estampadas, madeira e cores pontuais marcam os banheiros abaixo

Por Nádia Sayuri Kaku - Atualizado em 19 fev 2020, 10h32 - Publicado em 11 jul 2018, 13h47
No banheiro, elementos como os páletes no boxe, os cestos de palha e a madeira dão o clima relaxante. Para evitar gastos com a bancada, o designer Luciano Costa criou uma com placas de MDF coladas e as forrou com piso vinílico, que suporta bem os respingos. “Tenho muito orgulho deste projeto!”, comemora.
“No banheiro, combinamos revestimentos de baixo custo: tiles pretos, porcelanato cinza e tinta amarela [cor Bico de Tucano, ref. P027, da Suvinil], esquentando o clima”, fala Daniele Capo, do escritório IBD Arquitetura. O mesmo tom aparece no nicho inferior do gabinete da pia.
O banheiro ganhou porcelanato imitando concreto no piso, pastilhas brancas nas paredes, bancada com tampo de mármore piguês e cuba de semiencaixe – a opção por esse modelo foi para favorecer o trânsito e a abertura da porta. Projeto Liliana Zenaro.
O único banheiro do imóvel tinha de ser especial, já que cumpre também a função de lavabo para as visitas. Ele segue com a linha de revestimentos em tons neutros e conta também com um projeto de iluminação indireta, responsável por deixar o clima mais agradável. Projeto Pro.a Arquitetos Associados.
No banheiro, o gabinete de compensado foi arrematado por uma bancada de ardósia com acabamento de cimento queimado (Tecnocimento na cor cinza-platina, da NS Brazil). Projeto Tripper Arquitetura.
No banheiro, porcelanato Neocarrara, da Decortiles no boxe; cerâmica Diamante Branco, da Eliane; e tinta Troféu de Prata, da Coral. Projeto Une.
A superfície de madeira ripada oculta a porta do banheiro, cujo destaque é a cerâmica que imita ladrilho hidráulico no piso (Palau Celeste, 20 x 20 cm, da linha 1900, da Colormix). Projeto da designer Marcella Bacellar e a arquiteta Renata Lemos.

 

Pastilhas de vidro e porcelanato foram escalados para substituir o laminado marrom das paredes. Quando não havia área de serviço, a banheira só servia para lavar roupas. Agora, um boxe ocupa seu lugar. Um nicho para xampus foi aberto na alvenaria.”Aproveitamos a parede da janela – mais espessa por ser de blocos cerâmicos-, conseguindo boa profundidade”, conta Erika Mello. Fotos: Marcos Lima/Minha Casa
Publicidade