Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Guia definitivo do papel de parede

Tire suas dúvidas sobre esse revestimento, que voltou com força total, e escolha uma estampa que combina com você.

Por Reportagem Visual Juliana Hamacek e Olivia Canato | Texto Flávia G. Pinho | Fotos Marco Antonio (ambientes) e Divulgação (Produtos)
Atualizado em 26 Maio 2022, 11h23 - Publicado em 7 out 2013, 18h02

Prático, rápido de aplicar e de trocar, cada vez mais fácil de limpar – como se não faltassem motivos racionais para nos convencer a empapelar as paredes, indústrias nacionais e estrangeiras ainda investem em cores, texturas e estampas lindas de morrer. Tire suas dúvidas sobre esse revestimento, que voltou com força total, e resista se for capaz.

Qual a vantagem?

É uma das formas mais rápidas de mudar a cara de um ambiente. Se a massa-corrida estiver livre de imperfeições, um cômodo de 3 x 2,60 m fica pronto em uma hora. “A cola estará seca 24 horas depois, sem resquício de cheiro e sujeira”, afirma Camila Ciantelli, supervisora comercial da Bobinex.

Que tipo escolher?

Continua após a publicidade

Há três grandes famílias no mercado. Os vinilizados recebem verniz impermeabilizante, mas pouco resistem à umidade. Já os vinílicos contêm uma camada de pasta de PVC e podem ser limpos com pano úmido. Há ainda os chamados non woven, cuja trama mescla fibras de celulose e algodão e promete durabilidade intermediária. Seja qual for o grupo, as estrelas são os padrões texturizados – confira as novidades. Pedras. Perfeitos como fotografas, imitam pedras irregulares, canjiquinha, seixos e azulejos rústicos, nos mais variados tons.

Cerâmicas. Simulam revestimentos de ladrilho hidráulico ou tijolo aparente.

Fibras. Copiam com perfeição os trançados e as diferentes colorações das palhas naturais.

Madeiras. Imitam o visual de tábuas novas ou de demolição, das mais claras às ebanizadas, além de venezianas e deques.

Continua após a publicidade

Como calcular a quantidade?

Meça o pé-direito, descontando sanca e rodapé. Divida então o comprimento do rolo por essa medida – a maioria dos papéis nacionais e estrangeiros tem 10 m x 50 cm – e some uma sobra para casar a estampa. “Os produtos trazem uma bula, indicando a perda para cada padrão”, ensina Sandra Lemes, gerente da Bucalo. “Levando em conta o pé-direito-padrão de 2,60 m, mais 20 cm de perda, cada rolo cobre 1,50 m de largura.” Não esqueça de comprar um rolo extra para eventuais reparos.  

Como colar?

A cola branca caiu em desuso. “Funciona, mas arranca a massacorrida depois”, alerta Sandra. Há novos produtos, com bactericidas e fungicidas, específicos para cada tipo de material.

Continua após a publicidade

Os vinilizados e non woven pedem cola em pó ou em gel à base d’água. Para retirar o papel, basta umedecê-lo com uma esponja até que a goma amoleça e puxar.

Mais espesso e pesado, o papel vinílico exige cola também vinílica em gel. Na hora da remoção, é preciso destacar a camada plástica antes de umedecer o papel.

Acerte na escolha

A infinidade de padrões existentes dificulta a tarefa. Confira algumas dicas para não se arrepender depois.

Continua após a publicidade

Identifique seu estilo e atenha-se a coleções relacionadas a ele. “Como queria um clima vintage, fui atrás dos padrões retrô”, diz Robert Robl.

Leve à loja amostras dos tecidos e revestimentos que já existem no ambiente – combinar com as peças não é obrigatório, mas o papel deve dialogar com a atmosfera da decoração.

Sinal verde para a mescla de estampas no mesmo espaço. “Não fica excessivo quando a unidade de cores ou padrões é respeitada”, ensina o arquiteto.

Iluminação natural farta e uma decoração em que predominem os tons claros são as condições para usar um papel de parede escuro. Se não for assim, prefira limitá-lo a uma única parede ou parte dela.

Continua após a publicidade

Como garantir vida longa?

Quando são mantidos conforme as instruções dos fabricantes, os papéis de parede atuais têm durabilidade média de dez anos – mas podem resistir por muito mais tempo, dependendo das condições do ambiente. “O principal inimigo é sempre a umidade. Quem vive em lugar seco e arejado só troca o papel quando enjoa do padrão anterior”, garante Sandra Lemes. Outro fator a ser evitado é a incidência direta de sol – para que o revestimento não desbote em pouco tempo, persianas de tela solar são a opção mais eficiente.

Cuidados na compra

Lojas especializadas em importados trazem novidades dos maiores países produtores, como Itália, Holanda, Canadá, Inglaterra e Estados Unidos. Se optar por novidades do catálogo, atenção ao prazo de entrega, que fica em torno de 45 dias.

Saldos de coleções oferecem preços amigáveis, mas não deixe de adquirir rolos extras, pois os padrões podem sair de linha.

Ao comprar pela internet, prefira os sites que fornecem amostras (pagas, quase sempre), como o alemão www.papeldeparededosanos70.com.br (em português). Elas vêm no tamanho A4 e o tempo de entrega varia de dois a 30 dias, conforme a modalidade de envio.

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.