Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Volta às aulas: dicas para economizar

É possível diminuir os custos com materiais escolares usando o bom senso. Veja como!

Por Redação M de Mulher - Atualizado em 20 jan 2020, 12h25 - Publicado em 13 jan 2011, 21h00
Volta às aulas: dicas para economizar

A internet facilitou muito a busca por melhores preços de materiais escolares. Aproveite este recurso para economizar
Foto: Getty Images

 

6 dicas para economizar no material escolar

1. Pesquise na internet
A maioria das papelarias e livrarias disponibilizam o preço dos produto em seus sites. Comparar é fundamental para fazer boas compras. Confira o valor de todos os itens da lista em mais de um site e, com o mais barato em mãos, leve o orçamento para a loja de sua preferência: muitas vezes, devido à forte concorrência, ela pode cobrir a oferta.

Também existem sites que comparam preços de várias lojas virtuais. Eles podem ser uma boa opção para a economia. Confira alguns deles: 
· Shopping Uol     · Bondfaro       · Buscapé       · Zura       · Já Cotei

Vale a pena comprar pela internet?
Se os preços forem mais baixos, sim. Mas fique atenta para a cobrança de taxas de entrega ou fretes. Tome cuidado com os dados que você fornece e tenha certeza que está navegando em um site confiável. Verifique se a loja tem um representante físico, para o qual o consumidor pode reclamar.

2. Faça compras no atacado
Reúna todos os pais que necessitam comprar itens de uma mesma lista de material. Em grandes quantidades, é possível comprar no atacado, o que pode ser uma opção bem mais econômica.

3. Desconfie das lista escolares
Pensando em sua comodidade, muitas instituições de ensino indicam papelarias ou livrarias. porém, nem sempre essas lojas são as mais baratas ou as que oferecem as melhores condições de pagamento. Exigir produtos de determinada marca dos alunos é uma prática abusiva por parte das escolas – e os pais não precisam acatar a este tipo de especificação.

4. Compre por partes
Caso o orçamento esteja apertado, estude a possibilidade de comprar uma parcela do material da lista no início do ano e deixe o restante para providenciar conforme a necessidade do estudante.

Continua após a publicidade

5. Dilua os gastos em parcelas
O ideal seria que as que as famílias já tivessem reservado o dinheiro para as compras de material deste ano, evitando assim o financiamento. Geralmente, porém, isto não acontece, já que o início do ano é marcado por despesas familiares pesadas. Por isso, o melhor a fazer é procurar lojas que parcelem as compras sem juros.

6. Reutilize as sobras
Confira o que sobrou do material do ano passado e veja o que ainda pode ser aproveitado (veja abaixo). Fale também com os familiares ou amigos que têm filhos mais velhos para ver se eles possuem materiais antigos, que não serão mais usados.

Se tiver habilidades manuais, você mesma pode reciclar os materiais escolares. Veja dicas:

. Lápis descascado
Encape-os com papel contact e depois cole adesivos coloridos com algum tema que o seu filho goste, como Barbie ou Dragon Ball.

. Cadernos pela metade
Arranque as folhas dos cadernos antigos e as encape com uma folha colorida coberta de adesivos.

. Régua velha
Você também pode usar adesivos para tirar o aspecto de antigo das réguas.

. Estojo surrado
Utilize tinta para tecido e pinte os estojos do ano anterior para esconder os pequenos estragos do objeto.

Fontes: Ricardo Araújo (professor de economia da Fundação Getúlio Vargas – FGV), Selma do Amaral (assistente de direção da Procuradoria de Proteção e Defesa do Consumidor – Procon) e Juliana Ferreira (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor – Idec).

Continua após a publicidade
Publicidade