Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Seguro-desemprego: como receber o benefício do governo

Saiba se tem direito ao seguro-desemprego e como conseguir este benefício do governo

Por Redação M de Mulher Atualizado em 20 jan 2020, 20h06 - Publicado em 10 ago 2010, 21h00
Seguro-desemprego: como receber o benefício do governo

Você pode receber até R$ 336 em 5 parcelas pelo seguro-desemprego, dependendo do salário e tempo do seu último emprego
Foto: Getty Images

Para ter direito ao seguro-desemprego, você precisa
Ter trabalhado com carteira assinada para uma mesma empresa por pelo menos seis meses seguidos. A demissão não pode ser por justa causa. Para fazer o pedido, é necessário estar desempregada e não possuir outra fonte de renda.

Se for empregada doméstica
Deve ter trabalhado como doméstica, com registro e conta no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, por pelo menos 15 meses nos dois anos anteriores à demissão. Não pode receber aposentadoria, auxílio-doença ou auxílio-reclusão nem ter outra fonte de renda. Tudo bem se for auxílio-acidente ou pensão por morte.

Onde fazer o pedido do seguro-desemprego
Agências da Caixa Econômica Federal, delegacias regionais do trabalho, postos do Sistema Nacional de Empregos (Sine), centrais de apoio ao trabalhador (veja em Oportunidades, ao lado). Para mais informações, ligue no tel.: 0800-610101.

Documentos necessários para o seguro-desemprego
. Formulário de requerimento do seguro-desemprego preenchido (vendido em papelaria, deve ter sido entregue pelo empregador).

. 1a via da comunicação de dispensa e 2a via do requerimento do seguro-desemprego (vendidas em papelaria, devem ser preenchidas pelo ex-patrão).

. Se for doméstica, leve carteira de trabalho e um termo de rescisão do contrato, comprado em papelaria e preenchido pela ex-patroa.

Quando fazer o pedido do seguro-desemprego
Você tem de sete dias a quatro meses após a data da demissão. Se for doméstica, o prazo termina em três meses. 

Quanto você recebe
Depende. Quem ganhava menos de R$ 225 leva um salário mínimo (R$ 180). Até R$ 297, 80% do valor (R$ 237). Entre R$ 297 e R$ 500, 75% do salário. Acima de R$ 500, recebe R$ 336 (valor máximo). O número de parcelas vai de 3 a 5, dependendo do tempo em que você ficou no último emprego.

Continua após a publicidade
Publicidade