Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Ganhe dinheiro cuidando dos cães dos vizinhos

Além de se divertir com os bichinhos, você ainda junta uma grana extra. Saiba o que é preciso fazer para se tornar uma pet sitter

Por Silvia Regina (colaboradora) Atualizado em 14 jan 2020, 21h26 - Publicado em 5 fev 2015, 07h00

O Carnaval está aí. Muita gente quer viajar, mas não tem com quem deixar o cachorro ou o gato. Essa é uma ótima época para se tornar uma pet sitter, ou melhor, uma cuidadora de animais de estimação. Você pode fazer visitas regulares a eles enquanto os donos viajam ou até mesmo hospedá-los na sua casa. Saiba aqui como é esse trabalho que permite faturar até R$ 300 por dia!

Muito além de passear

Você precisa ser dedicada, responsável e muito carinhosa. Além de dar comida, remédios, escovar o pelo e levar o bicho para passear, é sua função tratá-lo com afeto. “Muitas vezes você cuidará de um animal que é tido como um filho pelo dono. Isso requer muito comprometimento”, alerta o especialista em comportamento animal Cleberson Santos, da ComportPet, que capacita profissionais para esse tipo de serviço. Lembre-se de que quem é competente e carinhosa sempre será chamada pela família em outras oportunidades.

Visitas diárias

Se o trato é visitar o animal, combine com os donos o horário e quanto tempo deve permanecer na casa. Gatos e pássaros, geralmente, necessitam de uma visita diária. Cães precisam de mais atenção: vá duas vezes no dia.

E o banho?

Dependendo do tempo em que os donos ficarão fora, será necessário dar banho no animal. Veja com eles se terá de levá-lo ao pet shop ou se você mesma fará o serviço em casa.

Tudo fresquinho

Na hora da comida, atenção à quantidade indicada pelo dono e ao tipo de ração. Se o bicho se alimentar de comida caseira, o cuidado deve ser redobrado. “Veja sempre se não está estragada”, diz Cleberson. A água também deve estar limpa. Troque todo dia!

Fique atenta à chave da casa

Você irá frequentar uma casa que não é sua e os donos estarão em outra cidade. Portanto, a chave da residência ficará com você. Isso requer extrema responsabilidade.

Negocie o preço

Cada visita ou diária varia e pode chegar a R$ 100 por animal, dependendo do porte dele e do que você tiver que fazer. Se forem dois bichos, você pode cobrar metade pelo segundo. Em alta temporada, dá até para subir um pouquinho o preço. Ah, e se optar por fazer visitas, prefira ficar pela vizinhança: com tudo pertinho, dá para cuidar de vários animais e, claro, faturar mais também!

Continua após a publicidade

Conheça o bicho

Antes de começar, o cuidador deve fazer pelo menos uma visita ao cliente. “Nesse encontro, ele conhece o bicho e seus hábitos. Também descobre onde ficam brinquedos, produtos de limpeza, comida e tudo mais que vai precisar enquanto estiver cuidando do animal na ausência do dono”, ensina o especialista.

Se os seus clientes forem do bairro, dá para visitar até seis bichos no dia. Cobrando R$ 50 por visita, você fatura R$ 300 por dia. Para conseguir mais clientes, é fundamental se especializar. Já existem cursos que ensinam as necessidades básicas de cada raça, noções de alimentação e limpeza, primeiros socorros e até como pentear o pelo. Como essa carreira ainda é novidade, não há muitas opções pelo país, mas confira duas sugestões abaixo:

Como se tornar uma expert

My Pet’s Nanny

O curso presencial acontece em São Paulo e dura nove horas. Sai por R$ 460*, com refeições inclusas. A empresa também oferece o curso on-line em módulos. O de noções básicas custa R$ 190*. Mais informações: (11) 4172-5533 ou 3003-0618, para quem não for de São Paulo.

Curso de Pet Sitter

Oferece curso presencial de um dia em São Paulo. Custa R$ 480. Para quem é de fora, eles enviam o material em um pen drive. Nesse caso, o valor é R$ 380*.

*Preços pesquisados em janeiro/2015

Continua após a publicidade
Publicidade