Fui mal avaliada no trabalho. E agora?

Antes de procurar um novo emprego, veja as orientações de nossa colunista de carreira, Cynthia de Almeida

Tive uma avaliação de desempenho mediana, abaixo da média dos últimos anos. Devo me preocupar e já procurar um novo emprego?

Sim e não. Sim, deve se preocupar, é claro, porque uma avaliação “mediana” é quase um eufemismo para uma avaliação ruim. Já seria ruim em qualquer momento, e é pior agora, nos tempos de crise que atravessamos, em que qualquer desempenho abaixo de ótimo fica perigosamente na linha de risco de demissão. A segunda resposta é não, a decisão de procurar um novo emprego deveria ser sua última alternativa (a não ser que já tenha algo engatilhado). A primeira opção seria entender sua nota baixa, conversar com quem a avaliou e ver se há possibilidade de reverter esse quadro. A segunda, fortemente recomendável, é demonstrar claramente a intenção de fazê-lo, de preferência com compromisso e metas por escrito. Só mesmo se não houver qualquer receptividade à sua nova disposição ou nenhum resultado visível dentro de um prazo combinado, a saída é para o mercado. Ao procurar evoluir, não só melhoram suas chances de permanecer onde está como, no mínimo, haverá o reconhecimento do seu esforço e maturidade por parte da empresa e para você, um aprendizado a mais na carreira.

Cynthia de Almeida é colunista de carreira de CLAUDIA e escreve aqui no site toda terça. Para falar com ela, mande um e-mail para redacaoclaudia@gmail.com