Para lavar cabelos cacheados, técnicas ‘no poo’ e ‘low poo’ estão em alta

Os tratamentos excluem substâncias agressivas na composição dos produtos e resultam em fios mais saudáveis e nutridos

Lavar o cabelo é um dos momentos de beleza mais sagrados, afinal, quem não gosta de cuidar bem das madeixas? Porém, nem sempre o shampoo que usamos faz bem à saúde capilar. O motivo é simples: o sulfato, os derivados de petróleo e os parabenos presentes nos produtos tradicionais que são utilizados para a limpeza podem causar ressecamento e perda da oleosidadePara dar um descanso aos fios, existem técnicas como o low poo e o no poo – a tradução é ‘pouco shampoo’ e ‘sem shampoo’, respectivamente.

Os procedimentos são ideais para manter os cabelos cacheados e crespos mais hidratados, mas nada impede de serem usados em outros tipos de fios.

CLAUDIA conversou com a empreendedora e cabeleireira Sheila Makeda e tirou todas as dúvidas sobre esses métodos.

Low poo

Se você está acostumada a usar o shampoo comum, o mais indicado é começar pelo low poo, afinal a mudança brusca pode prejudicar seus fios. Os produtos low poo possuem uma quantidade baixa principalmente de sulfato. “Eles não fazem muita espuma na hora da lavagem”, diz Sheila. Apesar disso, eles conseguem limpar o cabelo de forma tão eficiente quanto o shampoo tradicional.

O low poo é indicado principalmente para quem não pode eliminar totalmente os shampoos tradicionais por causa da oleosidade excessiva do couro cabeludo. Esportistas ou mulheres que morem em locais com altas temperaturas, por exemplo, sofrem mais com o problema.

No poo

No caso do no poo, o uso do sulfato é totalmente eliminado da rotina capilar. Por isso, é preciso evitar o uso de produtos que não se misturam com a água, a exemplo de silicones insolúveis, óleo mineral e parafina. Eles grudam nos fios e pode ser preciso o uso do sulfato para a limpeza.

Para seguir a técnica do no poo, você pode eliminar o shampoo com ou sem sulfato e substituir por receitas caseiras. Ainda é possível comprar produtos que sirvam para a limpeza do cabelo, mas que não tenham o sulfato. Se você está pensando em aderir às lavagens, é necessário fugir de shampoos que tenham substâncias como lauril sulfato de sódio, lauril éter sulfato de amônio e lauril éter sulfato de sódio.

“Essas substâncias não devem ser utilizadas, pois elas ressecam os fios e impedem que o óleo natural alcancem as pontas”, explica a profissional. A técnica sugere o uso de produtos que contenham EDTA dissódico, ácido cítrico ou extratos de plantas, além de opções que contenham cocamidopropil betaína e dodecil poliglicosídeo.

Condicionadores

No método no poo, aplica-se o co-wash ou lavagem condicionante, um processo que conta com o uso somente do condicionador. “Quem utiliza essa técnica geralmente prefere produtos que não possuam parafina”, explica Makeda. No low poo, o shampoo (mesmo que com pouco sulfato) ainda antecede ao ato de condicionar.

É importante evitar o uso dos condicionadores que contenham silicones insolúveis, principalmente durante o no poo. Os cabelos necessitam de emolientes, umectantes, proteínas e hidratantes e, por isso, é recomendado procurar por produtos que contenham manteiga de karité, óleos vegetais, óleo de oliva, óleo de castanhas, D-Pantenol, Glicerina, Sorbital, Aloe Vera, trigo e soja.

De acordo com Sheila Makeda, um dos benefícios para quem utiliza ambas as técnicas é a menor quantidade de lavagem, o que faz os produtos durarem mais. “O no poo e o low poo evitam a oleosidade e a caspa, os cachos ficam mais bonitos e não embaraçam na hora de lavar. Você está consumindo substâncias não agressivas, então é saudável para o corpo todo”.

+ Testei: nova linha da Kérastase que promete alongamento dos fios

+ Aprenda a fazer retoque de raiz com spray

Siga CLAUDIA no Instagram

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s