Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Este é o corte mais lindo e popular do Instagram. Conheça o shag hair!

Tendência do momento, a técnica já foi queridinha da Jennifer Aniston e recentemente ganhou várias fãs famosas, de Taylor Swift a Zendaya.

Por Lucas Castilho - Atualizado em 15 jan 2020, 08h32 - Publicado em 15 out 2019, 18h54

De tempos em tempos, um corte específico cai no gosto das garotas modernas, celebridades, influencers, e, em pouco tempo, ele pode ser visto dando sopa facilmente no feed do Instagram mais próximo de você. Foi assim com o long bob, com o pixie, e, recentemente, com o shag hair, que já apareceu nas cabeças famosas de Zendaya, Letícia Colin, Taylor Swift, Alexa Chung, e Natasha Lyonne, só para citar algumas. Para se ter uma ideia da popularidade dele, só a hashtag #ShagHair conta com mais de 50 mil publicações no Insta. Nada mal.

Mas, afinal, o que diabos é esse tal corte?

Muito famoso nos anos 1970 e 1980, ele tem toda essa aura rocker e uma qualidade quase francesa de, “oh, nossa, acordei desse jeito”. Um tanto desgrenhado (daí o nome “shag”!), ele é caracterizado por ser feito em camadas (não confunda com repicado!) e acompanhado por uma singela franja, responsável por emoldurar o rosto e “fazer” o corte. É quase como ter uma coroa permanente na cabeça, tirando o fato de que a coroa é o seu próprio cabelo. O melhor? Pode ser curto, longo, médio… Do jeito que você quiser.

No passado, antes de cansar, foi usado de forma perfeita por Jane Fonda, Debbie Harry, Joan Jett, Chrissie Hynde, e Stevie Nicks. Nos anos 1990, foi revivido com louvor por Jennifer Aniston em um pequeno seriado de TV chamado “Friends”. O “The Rachel”, como ficou conhecido por causa do nome da personagem da atriz na série, foi concebido por Chris McMillan (até hoje o cabeleireiro da Jen) e é um dos cortes mais famosos do mundo, além de uma das muitas versões do shag.

Uma das explicações para o renascimento do corte seria uma tal cabeleireira norte-americana chamada Jayne Matthews, do Edo Salon and Gallery, em São Francisco. O perfil dela no Insta faz sucesso publicando “antes e depois” de garotas que resolvem se aventurar no corte e chamou a atenção de uma longa matéria no site feminino The Cut.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

Emily before and after. when I met Emily she had her hair in a stick straight scissor bob with no bangs and it was just a couple months ago. It’s pretty fun to see the natural way of hiding in there. I styled this after razor cutting by playing with @innersenseorganicbeauty curl cream and a bunch of pink Rahua salt spray on her roots. It’s just defused gently and manipulated a little bit with my fingers. I love her voluminous bangs framing her eyes. Thanks again for letting me play @baby__hairs xoxo ❤️ #edosalon #effortlesshair #curlybangs #btconeshot19_bob #btconeshot19_naturaltexture #btconeshot19_curls

A post shared by Bohemian Hair (@jayne_edosalon) on

Continua após a publicidade

Mas, na verdade, o “Shag” nunca deixou de “ser algo”, ele está no rolê há anos: nos anos 2000, por exemplo, foi adotado pelas “emos” e a Alexa Chung já usou “n” versões da técnica. Como qualquer outra modinha, ele apenas “voltou”. As celebridades adeptas dele que o digam!

View this post on Instagram

Just no words ❤️ @fancybitters

A post shared by Bohemian Hair (@jayne_edosalon) on

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

 

E aí, vai testar? A gente, aqui do MdeMulher, resolveu experimentar e, em breve, vamos publicar o resultado.

Publicidade