Cabelo elástico: como recuperar os fios do efeito emborrachado

O que fazer para recuperar a fibra capilar e ter um cabelo nutrido e bonito de novo.

O cabelo elástico perdeu queratina, proteína e pigmento, por isso é fino e pode se quebrar facilmente.

O cabelo elástico perdeu queratina, proteína e pigmento, por isso é fino e pode se quebrar facilmente. (Foto:/ThinkStock)

Ressecado ou elástico?

Enquanto o cabelo ressecado tem escamas abertas (o que provoca opacidade, já que os fios não refletem a luz) e tende a embaraçar mais do que o comum, o elástico teve sua estrutura alterada. Além do efeito chiclete, quando o cabelo encolhe depois de esticado, os fios ficam extremamente finos e podem quebrar facilmente com apenas a fricção de uma escova.

Geralmente, o efeito elástico aparece após um tratamento químico muito forte, como uma descoloração total dos fios, ou quando há uma incompatibilidade química entre alisamentos – quando ele é feito com amônia e opta-se por hidróxido de guanidina em uma segunda vez, por exemplo. O resultado é um cabelo frágil e fino devido à perda de queratina, proteína e pigmento.

Como cuidar

O primeiro passo é repor a massa perdida, deixando o cabelo mais rígido e encorpado. Procure por produtos, do xampu ao leave-in, com queratina e aminoácidos na fórmula e use-os em todas as lavagens até sentir o cabelo mais grosso (não se preocupe se ele ainda não estiver macio). Também é preciso ter bastante cuidado na hora de desembaraçar: use um pente de dentes largos e sempre comece pelas pontas.

O cabelo já está encorpado? Agora é hora de devolver nutrição e maciez. Hidrate pelo menos uma vez por semana com cosméticos à base de óleos como argan, macadâmia e ojon e que tenham pH ácido, ideal para fechar as escamas dos fios. Em situações emergenciais (e apenas nelas!), é possível recorrer ao vinagre, que também deixa as escamas uniformes por causa da acidez: deixe agir 5 minutos e retire com água corrente. A frequência de hidratações pode diminuir à medida que o cabelo vai se recuperando.

Como evitar que o efeito volte

Depois de garantir que as mechas estejam encorpadas e nutridas, é preciso ter cuidado para preservar a saúde dos fios. Não deixe de usar protetor térmico antes da escova e da chapinha e jamais os coloque em temperatura muito alta. Outra dica é evitar fazer processos químicos muito fortes, como descoloração e alisamento, em um curto espaço de tempo – três meses é o tempo necessário para o cabelo se reconstruir sozinho – e optar por fazer retoques apenas na raiz. Assim, o comprimento fica preservado.