Clique e assine com até 75% de desconto
Rachel Jordan Especializada em imagem, comportamento e protocolos internacionais, Rachel Jordan é consultora, instrutora, palestrante e ministra cursos e workshops por todo o Brasil sobre imagem e comportamento no ambiente profissional

Como se preparar para entrevista virtual de emprego no isolamento social

A tendência de entrevistas virtuais ganhou força e deve se manter mesmo após a pandemia, por isso merece atenção de quem quer se candidatar a uma vaga

Por Rachel Jordan Atualizado em 10 jun 2020, 13h19 - Publicado em 10 jun 2020, 16h00

Quase três meses depois de estarmos em isolamento social, os efeitos da crise sanitária causados pela pandemia do novo Coronavírus aprofundou ainda mais a difícil conjuntura econômica que o Brasil já vinha atravessando. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 4,9 milhões de pessoas perderam seus empregos no primeiro trimestre de 2020. O cenário é preocupante, não resta dúvida. Mas, se você está entre os desempregados atingidos pela pandemia, o melhor a fazer agora é tentar reverter o quadro o quanto antes.

É óbvio que ficar desempregado num momento como este, em que há uma retração importante do mercado de trabalho, não é o melhor dos mundos. Mas a boa notícia é que, apesar de toda a crise, alguns segmentos, como por exemplo, tecnologia, saúde, educação a distância e e-commerce, estão aquecidos e recrutando pessoas para começar a trabalhar imediatamente, muitos de forma remota. Então, bola para frente. A situação exige foco e determinação. Hora de ativar sua rede de contatos, turbinar o currículo, melhorar suas competências, cuidar da sua imagem pessoal e profissional e sair em campo (virtualmente) para buscar novas oportunidades.

Com a quarentena, o mercado acelerou uma tendência que já vinha despontando timidamente e que se transformou em usual com a pandemia: entrevistas virtuais de emprego. Grande parte das empresas está operando em esquema de Home Office, com seus funcionários desempenhando suas funções de forma remota. Estar preparado para uma entrevista virtual de emprego faz parte do novo cenário e de uma tendência de mercado que deve ser mantida mesmo após a pandemia.

Assim como a entrevista presencial, a conversa virtual merece bastante atenção por parte da (o) candidata (o). Que ninguém ache que poderá surgir na tela do computador, tablet ou celular de forma mais despojada só porque está em casa. Pelo contrário, imagem é tudo. A atenção precisa ser redobrada, fique atenta ao dress code da empresa e lembre-se que a primeira impressão é a que fica. Apresentar uma imagem profissional de acordo com o ambiente de trabalho é imprescindível, é a primeira chance que você terá de mostrar sua marca pessoal.

Se na entrevista presencial temos a nosso favor uma série de fatores, como um início de conversa mais descontraído, oportunidade de nos apresentarmos melhor, olhar nos olhos do entrevistador e estabelecer uma comunicação não verbal positiva, na entrevista virtual tudo acontece de forma mais direta e objetiva. Pode não parecer, mas é preciso cumprir um verdadeiro ritual para que aqueles minutos diante de quem pode decidir o nosso futuro sejam aproveitados da melhor forma e apresente resultados positivos, como a conquista da vaga tão sonhada.

Então, é hora de colocar a mão na massa e pensar em cada detalhe para que a entrevista seja positiva e bem avaliada pelo recrutador. Da escolha da roupa adequada até uma conexão sem falhas, tudo deve ser visto com muito zelo por quem deseja buscar uma nova oportunidade num mercado de trabalho tão acirrado como o atual. Lembre-se que não é só um currículo maravilhoso que enche os olhos de um recrutador e, consequentemente, da empresa. Tudo está em jogo, principalmente a sua imagem.

Abaixo listo algumas sugestões para você não fazer feio durante a entrevista virtual de emprego e impressionar positivamente quem está do outro lado da tela.

Continua após a publicidade
Getty Images/Getty Images

Autoconfiança – Se você não confia no seu potencial, não será o funcionário do RH que irá reconhecê-lo. Não é porque está desempregado que vai aparecer na entrevista abatido. Seja simpático, passe segurança, conte a sua história da melhor forma que puder, demonstre que você tem empatia e capacidade para assumir a função que está pleiteando.

Entusiasmo pela empresa – Não adianta se candidatar a uma vaga se você não tem informações sobre a empresa, sobre sua reputação no mercado e se oferece um ambiente de trabalho no qual você se sentirá feliz e confortável. Pesquise sobre a empresa antes da entrevista, demonstre seu conhecimento e seu interesse em fazer parte do quadro de funcionários.

Novas competências – Invista em cursos online (existem muitos gratuitos neste momento) que servirão para aprimorar suas competências profissionais. Durante a entrevista, demonstre que está atualizado com as tendências de mercado. As empresas valorizam pessoas proativas em seus quadros. Com tanta mudança acontecendo, isso será avaliado positivamente.

Aparência – Prepare-se como se estivesse indo para uma entrevista presencial. Se vista de acordo com o dress code da empresa, verificando se é mais formal ou informal. Lembre-se de escolher peças que valorizem o seu tronco, parte que ficará mais exposta ao entrevistador. Opte por cores neutras e, se for uma empresa mais informal, use tons vibrantes ou estampa, eles ajudam a valorizar o rosto, assim como uma armação de óculos moderna e colorida. Se preocupe com o cabelo e tenha cuidado com a make, nessa hora menos é mais.

De olho na câmera – Como não poderá lançar mão de um importante elemento da comunicação não verbal, o famoso olho no olho, tente adequar a câmera do computador, tablet ou celular na altura dos seus olhos. Essa é a melhor maneira virtual de “olhar nos olhos” do seu entrevistador, criando um canal positivo com o interlocutor. Mantenha uma boa postura, assim você demonstrará seu interesse por tudo que está sendo dito. Não esqueça que o seu gestual diz muito sobre você e como está se sentindo.

Conexão de boa qualidade – Faça testes antes da entrevista, é importante verificar se tudo está funcionando bem. Avalie qual a melhor opção para não passar por situações constrangedoras no momento da conversa. Verifique se está tudo certo com sua internet e tente solucionar eventuais problemas antes.

Tecnologia – As entrevistas virtuais estão sendo realizadas por diferentes ferramentas. Se não está habituada (o) a usar a que foi indicada, procure conhecer antes, faça testes com alguém da família ou com um amigo. Não dominar essas ferramentas pode ser um ponto negativo contra você.

Espaço adequado – Escolha um ambiente silencioso e, se possível, com fundo neutro para a entrevista. É importante que você esteja tranquila (o) e à vontade para conversar. Nada pior do que ruídos ou interrupção da família para atrapalhar o que você está dizendo ou ouvindo.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade