Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Stéphanie Habrich Stéphanie Habrich é empreendedora, apaixonada pelo mundo da educação e do jornalismo infantojuvenil. Fundadora do Joca, único jornal para jovens e crianças do Brasil, ela vai abordar aqui na coluna temas que interligam o contato com as notícias desde a infância e a educação, sempre pensando em como podemos ajudar nossos filhos a serem cidadãos com pensamento crítico.

Quatro sugestões de notícias para debater com os filhos

Tenho falado frequentemente sobre a importância de os pais conversarem sobre fatos da atualidade com os filhos, confira sugestões de notícias

Por Stéphanie Habrich Atualizado em 1 dez 2020, 10h51 - Publicado em 1 dez 2020, 18h00

Desde que esta coluna começou, tenho falado frequentemente sobre a importância de os pais conversarem sobre fatos da atualidade com os filhos. Esse tipo de discussão não apenas incentiva os jovens a ficarem mais ligados ao que acontece ao redor, como estimula o desenvolvimento do senso crítico, a habilidade de argumentação, o discernimento do certo e errado, entre outros pontos. Para ajudar os pais nessa tarefa, preparei uma lista de notícias recentes que podem render bons debates.

Todos esses assuntos foram publicados na edição 160 do Joca, jornal para crianças e adolescentes que fundei em 2011 (jornaljoca.com.br). Isso significa que já há jovens do Brasil inteiro debatendo esses temas. Que tal você e seus filhos se juntarem a eles?

1) O que os jovens dizem sobre o retorno às aulas?

A equipe de jornalismo do Joca entrevistou crianças e adolescentes de todo o Brasil para saber o que eles estão achando de voltar para as aulas presenciais, mesmo que de forma parcial. Isso pode ser um gancho para perguntar ao seu filho o que ele pensa sobre o retorno para a escola neste momento. Já é seguro voltar ou ainda é cedo para isso? Como ele se sente em relação a essa questão?

Na reportagem, há depoimentos de estudantes das cinco regiões brasileiras. Essa pode ser uma oportunidade para falar sobre os diferentes estados do país. Você pode estimular seu filho a contar o que ele sabe a respeito de determinado estado: localização, cultura, pontos turísticos…

Se quiserem ir além, também podem discutir sobre o retorno às aulas em outros países (temos notícias sobre o tema em edições anteriores do Joca) e aproveitar esse gancho para fazer uma espécie de levantamento sobre a cultura, política e localização geográfica dessas nações.

2) Cidades do Amapá ficam dias sem energia

Há diversos pontos a serem levantados a partir desse fato. Primeiro, vocês podem discutir sobre a questão da falta de energia elétrica. Qual deve ser a sensação de ficar tantos dias sem energia? De que maneira isso afeta a vida das pessoas? Será que há formas de ajudar os moradores do Amapá? O que pode ser feito?

Em seguida, podem aproveitar o gancho para conversar sobre aspectos relacionados ao estado em si: onde fica o Amapá? Quantos habitantes tem? Qual é a capital? Quais são as festas, danças, músicas ou comidas típicas do estado?

Continua após a publicidade

3) Resultado de pesquisa “três coisas que eu quero melhorar no mundo” é divulgado

O assunto é uma pesquisa do Dia de Doar Kids, que recebeu apoio do Joca e de outras empresas e instituições. Nela, crianças e adolescentes tinham que responder a seguinte pergunta: “Quais são as três coisas que eu quero melhorar no mundo?”. O tema mais votado no levantamento foi a necessidade de acabar com a violência (7,3% dos participantes responderam isso).

Mas também apareceram assuntos como melhorar a educação e garantir saúde de qualidade para todos. Todas essas informações servem de ponte para discussões muito ricas com o seu filho. Você pode perguntar a ele quais seriam as três coisas que gostaria de melhorar no mundo. Então, pedir que explique a escolha. Além disso, é legal questionar o que ele já faz para melhorar o planeta em que vive e se poderia fazer algo a mais. A reportagem também pode ser um gancho para falar sobre porcentagem – os resultados dos temas mais votados aparecem nesse formato. Vocês podem debater os temas que tiveram as maiores porcentagens e saber, um do outro, com quais mais se identificam.

4) Jovens empreendem durante a pandemia

O assunto são crianças e adolescentes que começaram a empreender para ganhar dinheiro durante a pandemia de covid-19. Por conta própria, eles resolveram produzir e vender itens, como geleia e camisetas personalizadas. As ações desses jovens podem motivar o seu filho a refletir sobre empreendedorismo.

Pergunte se ele tem vontade de, por diversão, criar o próprio “negócio”, e mostre que uma ação como essa pode ajudá-lo a juntar dinheiro para alcançar um determinado objetivo, como comprar algo que queira muito. Vocês podem, inclusive, levantar ideias de ações que ele poderia fazer para ganhar dinheiro de forma simples, descomplicada e lúdica.

Como eu sempre digo, essas conversas não precisam acontecer de maneira formal, obrigatória. A ideia é que elas se deem de forma descontraída, durante o jantar, a ida para a escola, os minutos antes de ir dormir… Assim, fica mais fácil de estimular os filhos a tomarem gosto pela coisa.

Com perguntas simples e pequenas provocações, você pode incentivá-lo a refletir sobre o mundo que o cerca e a pensar no papel que ele ocupa na sociedade. Não se preocupe tanto com respostas certas ou erradas. O importante é plantar a ideia na cabeça do jovem, para que ele possa, aos poucos, ir formulando as próprias opiniões. Tenho certeza de que essa experiência aumentará de forma significativa o repertório sociocultural do seu filho e mostrará que os pais estão abertos para ouvir atentamente o que ele tem a dizer.

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade