Filme “De peito aberto”, sobre desafios da amamentação, estreia hoje

Filme acompanha seis mulheres de diferentes classes sociais durante os 180 primeiros dias de vida de seus bebês. Veja uma cena exclusiva

Sei que falo por muitas mulheres quando digo que um dos maiores desafios da maternidade é a amamentação. Poucas informações aliada a falta de políticas públicos e muita dor (mesmo!) são só alguns dos empecilhos que muitas mães (eu, inclusive) passam junto com seus bebês nos primeiros momentos de aleitamento materno. O documentário, que estreia hoje nos cinemas brasileiros, acompanha os desafios vividos por 6 mulheres de diferentes realidades durante os primeiros 180 dias de vida dos seus filhos, tempo recomendado pela Organização Mundial de Saúde para amamentação exclusiva. Além das histórias das personagens, o filme conta com o depoimento de especialistas (que eu, particularmente amo e sou fã): a terapeuta argentina especializada em maternidade Laura Gutman, o pediatra espanhol Carlos González, o pediatra Moisés Chenciski, e o psicólogo e terapeuta de família Alexandre Coimbra Amaral. 

Esse assunto me interessa e muito. Amamentar era um desejo forte em mim – eu mesma fui amamentada até os 2 anos e meio pela minha mãe – mas sabia que seria um processo muito difícil por conta de uma redução de mama que fiz aos 20 anos. Tive pouco leite, minha filha teve crescimento abaixo da curva, eu tinha que tirar leite, tentei a relactação, meu marido e eu dávamos no copinho pra não ter confusão de bico, tomei de “chá da mamãe” a remédios mas só consegui manter o peito até os 4 meses e meio. Não consegui amamentar o tempo todo que gostaria, mas tive apoio e muita informação para lidar com essa fase turbulenta. O documentário quer ajudar as mulheres, também, nesse aspecto. “Sou favor do aleitamento mas uma coisa que acho fundamental é dar às mulheres o poder da escolha – afinal, o corpo é delas. Cada uma deve decidir se quer amamentar ou não, mas  para isso temos que ter informações precisas, realidade que não acontece com a maioria das mulheres”, me disse Graziela Mantoanelli, diretora do longa. 

VEJA UMA CENA EXCLUSIVA:

Graziela também me contou que a ideia do filme  veio muito da sua própria experiência. Quando a filha Clara tinha 1 ano 8 meses e finalmente ela se sentia mais confortável com a rotina de amamentação e entendia a importância disso. Hoje Clara tem 6 e meio e Graziela amamentou a filha até os 2 e 9 meses. Mas não pense que sempre foi fácil. “A primeira coisa que eu gostaria de saber sobre amamentação antes da Clara nascer é que amamentar dói. O filme não é muito técnico, mas reflete empatia. Se tem algo que une as mulheres é o aleitamento. Mesmo que uma não passe pelo mesmo problema, todas vão conseguir se identificar. O filme tem 6 personagens e eu mesma identifico um pouquinho em cada uma delas”, contou a diretora. 

E não pense que o filme é dedicado apenas às mulheres. Pode convidar seu parceiro para a sessão. Graziela viu nos bastidores das filmagens como essa experiência pode agregar. “Durante as gravações, o diretor de fotografia do filme (André Albuquerque) estava grávido e quando o filho nasceu a relação dele com a amamentação foi muito melhor’, disse Graziela que, aliás, fez um convite especial, reforçando a importância de você ir ao cinema logo assistir “De Peito Aberto”. “Estamos numa batalha batalha muito grande para que as pessoas vão ao cinema neste primeiro final de semana. Quanto mais pessoas assistirem logo na estreia mas chances a gente tem de furar a bolha e levar essa debate para todas as pessoas”. Eu fiquei louca para assistir e já me programei! E você? As salas e horários que o filme estará em cartaz estão abaixo.

SERVIÇO

Documentário “De Peito Aberto”

Direção: Graziela Mantoanelli,

Estreia: nesta quinta-feira (3/10)

Veja as salas:

Aracajú – Cine Vitória – 14h

Brasília – Espaço Itaú Brasília – 16h10

Brasília – Cine Brasília – 14h30

Curitiba – Espaço Itaú Curitiba – 17h10

Palmas – Cine Cultura Palmas – 16h30

Porto Alegre – Espaço Itaú Porto Alegre – 17h

Rio de Janeiro – Estação Net Botafogo – 15h50

Volta Redonda – Cine Gacemss – 17h30

Salvador – Espaço Itaú Salvador – 15h30

São Paulo – Espaço Itaú Pompeia – 17h40

Cinearte – 11h30 * para professores cadastrados e 16h20

Lasar Seagal – 17h15

 

E no dia 8 de outubro estaremos no CineMaterna salas Cinemark 

* Atenção sessão única* às 14h nas seguintes cidades:

 

Campinas – Shopping Iguatemi Campinas

Campo Grande – Shopping Campo Grande

Cuiabá – Shopping Goiabeiras

Florianópolis – Floripa Shopping

Goiânia – Flamboynat

Mogi das Cruzes – Shopping Mogi

Niterói – Plaza Niterói

São Caetano do Sul – Park Shopping São Caetano

São Paulo – Shopping D

Vitória – Shopping Vitória