Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês
Denise Steiner Por DERMATOLOGIA A médica Denise Steiner é dermatologista, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia e doutora pela Unicamp

Tecido gorduroso é mocinho ou vilão?

O tecido gorduroso não é só um vilão, mas contém as células tronco responsáveis pela longevidade dos tecidos

Por Denise Steiner - Atualizado em 23 jul 2020, 11h40 - Publicado em 23 jul 2020, 11h30

O tecido subcutâneo que é uma camada de gordura da pele vem sendo mais estudado e tem surpreendido pela complexidade do seu funcionamento.

Com o passar do tempo a gordura acumula tanto na pele como também entre os órgãos (gordura visceral) e o índice de massa corpórea IMC vai ficando desequilibrado.

Quando esse número ultrapassa o valor de 30 o indivíduo passa a ser considerado obeso aumentando muito a chance de comorbidades como o infarte do miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC), diabete entre outros.

O excesso de peso favorece a inflamação generalizada que tem relação com a produção maior de hormônios pelo tecido gorduroso.

Continua após a publicidade

No entanto o tecido gorduroso não é só um vilão, mas contém as células tronco responsáveis pela longevidade dos tecidos.

A lipoaspiração com cânulas tradicionais é uma fonte de células tronco que podem ser usadas para o preenchimento de outros locais do corpo inclusive rosto.

Nesse tipo de preenchimento realizado com a própria gordura do indivíduo, além de ser um processo natural, também há vantagem de haver células mesenquimais que são as células totipotentes que mantém a juventude do tecido.

Nós estamos acostumados a ouvir falar de células tronco embrionárias, que estão no cordão umbilical, mas vários locais do organismo têm nichos dessas células chamadas de células tronco mesenquimais entre elas a gordura.

Continua após a publicidade

Essas células são importantes para a manutenção do tecido, pois são estimuladores da divisão e renovação celular.

Por esse motivo, quando houver oportunidade de utilizar a gordura retirada por lipoaspiração é interessante aproveitá-la para preencher depressões e também fazer uma harmonização facial.

Essa correção com a fração mesenquimal do tecido gorduroso pode melhorar o aspecto da face com efeitos bastante duradouros.

O fato de o preenchimento ser realizado com o tecido do próprio paciente evita reações alérgicas e autoimunes.

Continua após a publicidade

A fração mesenquimal da gordura também pode ser usada para tratamento da calvície com resultados interessantes.

A lipoaspiração, a laserlipólise e a criolipólise são técnicas utilizadas para o tratamento de áreas com acúmulo de gordura.

Dependendo do local do corpo, essa gordura localizada não desaparece mesmo com regimes radicais.

A lipoaspiração é uma técnica muito conhecida que retira a gordura com cânulas especiais.

Continua após a publicidade

Já a laserlipólise é uma técnica que a luz do laser chega ao tecido subcutâneo através de uma cânula e destrói as células gordurosas por meio do calor liberado pelo aparelho.

A criolipólise, por sua vez, é uma técnica que congela a gordura a menos 11 graus provocando a destruição da mesma pelo frio.

Somente a técnica tradicional de lipoaspiração permite o uso da gordura retirada para preenchimento pois as outras causam destruição e inviabilizam a ação da célula gordurosa.

Novos conhecimentos propiciam novas técnicas que, sendo inovadoras, trazem mais benefício aos nossos pacientes.

Continua após a publicidade

 

Publicidade