Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Denise Steiner Por DERMATOLOGIA A médica Denise Steiner é dermatologista, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia e doutora pela Unicamp

Peeling de fenol melhora aspecto de rugas, manchas e flacidez

A dermatologia Denise Steiner explica os benefícios e cuidados necessários para fazer o procedimento

Por Denise Steiner Atualizado em 8 jul 2021, 17h30 - Publicado em 8 jul 2021, 17h24

O peeling químico provoca renovação da pele através da troca celular e também do estímulo de colágeno. Podemos utilizar várias substâncias para atingir profundidades diferentes, como o fenol, que pode ser combinado com óleo de croton, septisol e água destilada.

A combinação é revolucionária e consegue resultados excepcionais e duradouros. A principal indicação para esse peeling é a pele envelhecida com rugas profundas e marcadas, além das que possuem flacidez, manchas e vasos dilatados.

O peeling de fenol mais conhecido é o de “Baker”, que tem 50% de fenol e 2,1% do óleo de cróton. Recentemente, um autor chamado Hetter, estudando com profundidade o tema, conseguiu deixar as misturas utilizadas nessa combinação mais precisas e menos agressivas.

Hetter estabeleceu as concentrações exatas do fenol e do óleo de cróton, utilizando a solução estoque, que tem 1 ml de óleo de cróton e 25 ml de fenol 88%. A partir da solução do autor, ficou possível estabelecer melhor as concentrações de óleo de cróton.

O óleo de cróton é a substância mais ativa na fórmula de Hetter, sendo responsável pela maior penetração do produto e melhores resultados. Nessas novas combinações, denominadas de fórmulas de Hetter, a água e o sabão mantêm concentrações fixas de 5,5 ml e 0,5 ml, respectivamente. São adicionados então fenol 88% e solução estoque em quantidades variadas, como essas abaixo:

  • 1 ml de estoque – 3 ml fenol 88% – 0,4% cróton
  • 2 ml de estoque – 2 ml fenol 88% – 0,8% cróton
  • 3 ml de estoque – 1 ml fenol 88% – 1,2% cróton
  • 4 ml de estoque – 0 ml fenol – 1,6% cróton

Estas fórmulas permitem suavizar ou aprofundar a ação química do peeling, conforme a indicação e a necessidade de cada pele. Nas fórmulas de Hetter, a concentração final de fenol abaixa de 50% para 35%. Já a de óleo de cróton varia de 0,4%, fraca, até 1,6%, muito forte.

Continua após a publicidade
Beautiful woman with smooth skin relaxing and enjoying spa procedures. Beautician applying anti-acne mask, making face peeling. Concept of facial, rejuvenation and regeneration of skin.
Lyashik/ThinkStock

Essas combinações permitem que áreas diferentes sejam tratadas com concentrações específicas. Muitas vezes, a região da boca tem mais rugas do que a das bochechas, por exemplo. Assim, podemos tratá-la com 1,6% e o restante do rosto a 0,8%.

Cuidados e respostas ao procedimento

O procedimento deve ser feito por médicos dermatologistas especializados para garantir segurança e eficácia. Como o fenol é uma substância tóxica, o paciente precisa de avaliação prévia da função cardíaca e renal.

O peeling de fenol Hetter, quando realizado no consultório, deve ser feito por áreas segmentadas. Por exemplo, podemos fazer área da testa e esperar 15 minutos, depois seguir para outra área e assim por diante. Desta forma, o fenol é metabolizado e diminui a toxicidade.

A pele deve ser preparada com tretinoína, hidroquinona e hidratantes durante cerca de três semanas prévias à execução do peeling. A recuperação da pele é demorada, passando por edema, descamação e avermelhamento. Logo após o peeling são necessários analgésicos por cerca de dez horas.

Nos dois primeiros dias, há também edema e por cerca de dez dias descamação e crostas. O avermelhamento normal, que representa a inflamação para produção do colágeno, pode durar até três meses. O resultado é duradouro e o peeling de fenol Hetter é uma ótima opção para peles fotoenvelhecidas.

Cuide-se.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade