Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês
Denise Steiner Por DERMATOLOGIA A médica Denise Steiner é dermatologista, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia e doutora pela Unicamp

Conheça o peeling de fenol, um dos tratamentos de pele mais populares

O procedimento é indicado para peles envelhecidas e promove a renovação do colágeno

Por Denise Steiner - Atualizado em 29 jun 2020, 13h46 - Publicado em 2 jul 2020, 09h00

Peeling é um procedimento onde provocamos a troca de pele usando uma substância química na superfície. Eles podem ser superficiais, médios ou profundos conforme a camada que consigam atingir na pele e podem ser indicados para tratar acne ativa, cicatrizes de acne, melasma e fotoenvelhecimento leve, moderado e intenso.

Existem vários tipos de peeling. Um dos mais famosos deles é o peeling de fenol, um tratamento profundo indicado para peles muito envelhecidas. Ele é misturado com outras substâncias como óleo de croton, septisol e água destilada, para conseguir melhores resultados. Essa formulação, especialmente por causa do óleo de croton, consegue penetrar na profundidade da pele provocando renovação e formação de colágeno novo.

O peeling de fenol deve ser indicado e realizado por médico especialista. Isso é muito importante porque o fenol tem certo grau de toxicidade que precisa ser avaliado em cada caso. Devem ser pedidos exames gerais e também a função cardíaca e renal e a pele do rosto deve ser preparada para a realização do peeling com o ácido retinóico, hidroquinona (clareador) e hidratante.

No dia do procedimento, o rosto é dividido em unidades anatômicas e o fenol é aplicado com intervalo de 20 minutos em cada área específica. O peeling de fenol é aplicado com gase e a pele fica esbranquiçada (frost) assim que a substância é espalhada. O paciente sente dor logo após a aplicação da substância, mas depois são usados analgésicos específicos para recuperação. Após a realização do peeling de fenol no rosto todo, também utilizamos um curativo oclusivo com esparadrapo para melhorar o resultado.

Continua após a publicidade

Recuperação

A recuperação desse peeling é demorada e requer cuidados especiais. Há edema intenso nos dois primeiros dias de recuperação, depois crostas que vão desprendendo ao longo de 10 a 12 dias e na sequência, de um a três meses o rosto fica bastante avermelhado e sensível. A limpeza da pele deve ser feita duas vezes ao dia com sabonetes suaves e, além disso, hidratantes com potencial cicatrizante devem ser usados duas a três vezes ao dia.

As crostas devem desprender sozinhas e o filtro solar precisa ser usado após 72 horas do procedimento cerca de três vezes ao dia. Os efeitos do tratamento são bem duradouros.

Resultados

O peeling de fenol pode ser feito nas áreas mais afetadas por rugas, como a região dos olhos e boca e ser combinado com peelings mais leves no restante do rosto e pescoço. Também é muito indicado para o tratamento da pele fotoenvelhecida e tem com um ótimo custo benefício.

Os resultados são naturais e podem ser uma opção em relação a tratamentos com preenchedores ou tecnologias como laser, radiofrequência e ultrassom. Consulte seu médico dermatologista. A época da pandemia pode ser uma boa opção para realizar esse procedimento com oportunidade de passar tranquila por recuperação que normalmente é demorada.

Continua após a publicidade

O que você precisa saber sobre gravidez em tempos de pandemia

Publicidade