Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês
Denise Steiner Por DERMATOLOGIA A médica Denise Steiner é dermatologista, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia e doutora pela Unicamp

Como tratar a flacidez facial

Com o tempo, o corpo produz menos colágeno e, então, surgem rugas e flacidez. Mas há como prevenir e tratar essas alterações

Por Denise Steiner - Atualizado em 1 out 2020, 17h52 - Publicado em 1 out 2020, 19h30

O envelhecimento provoca várias alterações na pele, como rugas, sulcos, manchas e flacidez, que ocorre principalmente pela perda de colágeno que é a principal proteína do corpo humano. Com o passar do tempo, as fibras de colágeno vão perdendo a tonicidade e a quantidade de colágeno produzida pelo organismo também vai diminuindo significativamente.

Outros fatores além da idade interferem na quantidade de colágeno natural do organismo, como predisposição genética, doenças como diabete e câncer, fumo, exercício físico excessivo, má alimentação, entre outros. A menopausa, que é a última menstruação devido à diminuição dos estrógenos circulantes, também é responsável pela mudança da qualidade e quantidade produzida dessa proteína no corpo da mulher.

O tratamento da flacidez facial e corporal deve começar o mais cedo possível. O colágeno hidrolisado (peptídeos do colágeno), quando ingerido, é absorvido pelo intestino e chega na pele. Então, estimula a formação de novas fibras, funcionando como um estímulo natural. Este suplemento é eficaz e pode ser ingerido em qualquer idade.

Há também procedimentos que podem ser usados para prevenir e tratar a flacidez. Aparelhos de tecnologia sofisticada como ultrassom microfocado (Ulthera) e laser Fotona (tratamento 4D) podem ser grandes aliados, além de preenchimento e fios de tração.

O preenchimento é um procedimento muito completo que reestrutura o rosto, criando alicerces firmes nas laterais da face, volumizando as concavidades e tratando sulcos e rugas. Além disso, o preenchimento pode ser utilizado nos lábios e olheiras, assim como no contorno facial. Esse procedimento deve ser feito por médicos especializados, que conheçam a anatomia facial e saibam tratar as eventuais complicações que possam existir pós procedimento.

Os produtos utilizados para preencher são ácido hialurônico, hidroxiapatita de cálcio e policaprolactona. Utilizam-se cânulas e/ou agulhas dependendo do local da aplicação. Em geral, podem ocorrer pequenos hematomas e inchaço por dois dias. A duração do resultado varia de 12 a 24 meses e o procedimento pode ser repetido a cada ano para manter a pele jovial e tonificada.

O que falta para termos mais mulheres eleitas na política

 

Continua após a publicidade
Publicidade