Clique e assine com até 75% de desconto
Publicidade
Coluna da Fernanda D'Umbra Por Olho da rua Coluna da atriz, bailarina, diretora, roteirista, compositora, poeta, cozinheira madrasta e vocalista da banda Fábrica de Animais Fernanda D'Umbra
Por mais que seja bastante caprichosa com meu trabalho, não temo o erro. Ele é minha marca registrada também
“Nunca me preparei para o futuro porque sei que ele não me diz respeito. Ele, inclusive, não existe. Pagar as contas, lavar roupas, tudo isso é agora”
Não precisamos largar tudo para sermos felizes. Temos é que nos agarrar ao que gostamos, e isso é bem diferente de jogar tudo para o alto
Para Fernanda D'Umbra, o amor de mãe é diferente de qualquer outro sentimento. E não adianta pedir que sua mãe não se preocupe com seus filhos
A tensão é uma grande amiga injustiçada. Você não faz nada sem uma dose dela no seu dia a dia. Não ousa, não diverge, não cria, não se sustenta
Estar só, andar pelas ruas à noite apenas sentindo o vento no rosto é uma delícia. Um direito que a violência e o medo não podem nos roubar
O sentimento de nostalgia ao lugar que não reconhecemos, mas que está vivo na memória. "Do que então temos saudade? De algo que não existe mais."
Os homens só não podem fazer 2 coisas: gestar e amamentar. Todo o resto – cuidar de si mesmo, dos filhos, da casa – são seus direitos e devem ser exercidos
As leis que regem as relações conjugais precisam estar mais atentas à forma como funcionam os sentimentos
Publicidade