CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS
Cynthia de Almeida Por Mulher S.A. Coluna da jornalista e estudiosa do comportamento feminino Cynthia de Almeida

Carreira: Como se comportar em um almoço com a chefia?

Será que você está sendo sondada por seus chefes para uma promoção? Veja os assuntos que devem ser evitados

Por Cynthia de Almeida Atualizado em 18 Maio 2017, 17h24 - Publicado em 18 Maio 2017, 17h21

Se você está no radar dos seus chefes, é sinal de que deve ter bom senso suficiente para saber o que e quando dizer. Entretanto, se quiser ficar bem longe das  armadilhas que um ambiente informal podem promover, anote este breve índex sobre o que NÃO falar:

1.     Posições polarizadas sobre religião, raça, orientação sexual e política.  Mesmo que algum tema polêmico venha à tona e você tenha fortes convicções que gostaria de dividir, lembre-se de que este não é o fórum indicado. Fuja dos temas delicados, use seu conhecimento para introduzir uma conversa inteligente sobre algo criativo relacionado ao trabalho.

2.    Problemas pessoais que a estejam afligindo: separações, doenças ou um drama familiar não ajudam a tornar leve e fluida uma conversa sobre seu crescimento na carreira. Guarde o desabafo para uma conversa entre amigos.

3.    Seus possíveis maus hábitos ou vícios: este não é o lugar para revelar que gosta de tomar porres no fim de semana ou que passa a noite em claro postando no facebook. Não precisa mentir sobre seus eventuais comportamentos bizarros, mas evite trazê-los à tona sem necessidade.

4.    Mentiras, até as aparentemente inofensivas: mesmo que você só queira animar a conversa sobre viagens dizendo que conhece um lugar onde nunca esteve ou que já foi àquele restaurante da moda, é muito perigoso e constrangedor ser pega numa mentira boba. E tenha certeza: você será pega.

5.    Fofocas sobre colegas de trabalho: não, não, nunca! Informações privilegiadas ou indiscretas podem aguçar a curiosidade e até divertir o grupo no momento, mas têm consequências nocivas e colarão em você, para sempre, a marca de alguém em quem não se pode confiar.

Continua após a publicidade
Publicidade