7 dicas para assumir o controle do seu dinheiro

Para ser boa com dinheiro, você precisa saber esperar, priorizar e planejar

Outro dia estava conversando com amigas sobre o meu trabalho, quando uma delas fez um desabafo: “Não sei quanto ganho, nem quanto gasto. Minha vida está uma zona!”. Não foi a primeira vez que ouvi esta frase –quem nunca se viu no meio dessa desorganização financeira?

A receita aqui é uma só: assumir o controle. Pode parecer simples, mas muita gente sofre. Tem quem diga que não tem tempo, outras falam que não é da sua personalidade cuidar do dinheiro, outras ainda atestam que são péssimas de matemática. No entanto, o problema não está aí.

Assumir o controle da sua vida financeira não toma horas e horas da sua rotina já tão corrida –com 10 minutos por dia, você consegue fazer o que precisa. Não é uma opção, e sim um hábito tão importante para a sua saúde quanto passar fio-dental. Você simplesmente precisa fazer isso.

A questão não é de matemática –você não precisa nem ser boa com Excel. O problema não está nos números, mas sim no seu comportamento. Para ser boa com dinheiro, você precisa saber esperar, priorizar e planejar.

Para saber por onde começar, confira este passo a passo para assumir de uma vez por todas o seu controle financeiro:

  1. Olhe extratos antigos

Tire meia hora hoje à noite para olhar os extratos dos últimos três meses. Não importa que o mês não terminou, ou que este mês possa ter sido atípico. O que importa é começar o quanto antes. Você não vai precisar separar os gastos em milhões de categorias diferentes, mas sim em apenas três: os gastos essenciais, os supérfluos e o pagamento de parcelas ou o dinheiro que você conseguiu guardar todo mês. Você pode baixar uma planilha para te ajudar a fazer esta conta.

2)  Monte um plano para quitar as dívidas

Quem está endividada precisa usar todo o dinheiro que tiver guardado para quitar estas pendências o quanto antes. Se você não tiver dívidas, coloque o limite de até 30% do seu salário para pagar as parcelas –do restante do seu salário, 50% deve bancar os gastos essenciais e 20% os supérfluos, ok?

3) Adote um método para controle financeiro

Se você está no azul, isso não quer dizer que não precisa controlar as contas. Para poder ter uma grana guardada para imprevistos e poder juntar dinheiro para realizar os seus sonhos e sair do sufoco de tentar fechar todo mês no zero a zero, você precisa ter algum método de controle financeiro. O mais simples e prático é separar o seu salário em três partes: 50% para gastar com os essenciais, 30% para os supérfluos e 20% para guardar todo mês. Separe as despesas dos últimos três meses nessas três categorias e veja como você estava gastando seu dinheiro até então.

4) Primeiro mês: anote todos os gastos

No primeiro mês, para criar uma intimidade com seus gastos, sugiro que você anote gasto a gasto e passe eles diariamente para a sua planilha. Não precisa fazer isso para sempre –se fizer por um mês, vai construir uma outra relação com sua grana. Veja sempre como está a sua planilha, para ver se pode fazer outros gastos, ou se precisa segurar a mão um pouco.

5) Faça um acompanhamento semanal

Depois deste primeiro mês, você pode separar um horário na sua agenda para passar todos os gastos para a sua planilha uma vez por mês. Anote na agenda mesmo, para ser um compromisso real. Você pode ativar os avisos por SMS do cartão para cada compra, para facilitar o seu trabalho de ter que anotar tudo. Após lançar os gastos, não se esqueça de avaliar como o mês está indo e se precisa fazer algum ajuste para fechar bem o mês.

6) Defina um objetivo

Fazer todo este esforço de controlar o seu dinheiro sem um objetivo claro é o mesmo que fazer dieta porque você gosta de passar fome. Não vai funcionar! Por isso, tenha clareza do que você quer conquistar: a entrada na casa própria? Uma viagem dos sonhos? Planejar a aposentadoria? Com essa definição, vai ficar muito mais fácil de ter a motivação para manter o seu controle.

7) Invista bem o seu dinheiro

Não adianta fazer tudo isso e deixar o dinheiro parado na conta corrente! Para te ajudar a juntar um patrimônio mais rápido, você precisa fazer boas aplicações. Estude um pouco sobre os vários tipos de investimento e escolha aquele que tem mais a ver com o seu momento. Nas minhas próximas colunas, vou falar mais sobre este tema, ok?

 

Se tiver alguma dúvida, deixe aqui nos comentários ou mande por email para carolina@financasfemininas.com.br. Ela pode servir de inspiração ou virar tema para uma próxima coluna!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s