CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Saiba como lidar com a queda de cabelo na menopausa

Questões hormonais e envelhecimento natural do bulbo capilar estão entre os problemas mais frequentes

Por Da Redação Atualizado em 6 jul 2022, 14h51 - Publicado em 7 jul 2022, 08h20

Você notou que está perdendo muitos mais fios do que costumava perder na juventude? Então saiba que você não está sozinha: a queda de cabelo na menopausa é um problema comum, e que assusta muitas mulheres. Mas o que pode estar por trás disso, e o que fazer para melhorar? É isso que vamos compreender juntas!

A queda capilar na menopausa pode estar ligada à própria variação hormonal. Há uma diminuição de hormônios, como o estrogênio, e isso pode deixar os fios mais secos e opacos, ocasionando um afinamento progressivo. Também é comum ocorrer a falta de alguns nutrientes, sendo necessária a reposição, e até a própria calvície feminina, que é uma condição que afeta um percentual importante de mulheres neste período”, pontua a dermatologista Mariana Rita Fernandes, especialista em queda de cabelos.

Apesar do que muita gente acredita, fatores como lavar os fios diariamente e o tipo de xampu utilizado não costumam ser responsáveis pelo aumento da queda nesta fase, então pode ficar tranquila. “O xampu serve para higienizar o couro cabeludo. A princípio, não causa queda, a não ser que a paciente tenha uma dermatite seborreica e utilize xampus com óleos, que podem aumentar ainda mais esta dermatite e causar maior inflamação dos fios, estimulando a queda”, esclarece. Já em relação ao banho, ela explica que ele simplesmente te faz perceber mais significativamente a queda, mas sem aumentá-la.

queda de cabelo na menopausa
Calvície feminina se torna mais frequente após os 70 anos. RUNSTUDIO/Getty Images

As principais causas

Além da variação hormonal citada acima, outros fatores colaboram para uma queda maior nessa fase, como, por exemplo, o envelhecimento natural do bulbo capilar. “Existe toda uma pesquisa. Uma delas é analisar a alteração dos hormônios da tireoide, que pode ser um agente causador. Já a calvície feminina na menopausa é uma condição comum. 30% a 40% das mulheres, aos 70 anos, a apresentam. Isso mostra um afinamento difuso do couro cabeludo que piora com o tempo, principalmente no topo da cabeça e na parte da frente”, conta.

E o que fazer?

Depois de descoberta a causa correta para a queda, é hora de pensar em reposições hormonais e outros tratamentos que consigam reduzir o problema: “O Minoxidil oral é uma opção de tratamento já utilizado na prática clínica por, aproximadamente, cinco anos. Porém, ele não é indicado para todos os pacientes e nem para todos os tipos de queda de cabelo, então devemos ficar atentos aos efeitos colaterais que esta medicação pode ter, após prescrição médica. Tratamentos com MMP capilar, associados à medicações orais, podem auxiliar na redução do problema.”

Continua após a publicidade

Publicidade