CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Rotina de skincare: como otimizar os passos para garantir benefícios

Dermatologista ensina a ordem dos produtos, além da melhor forma de aplicá-los

Por Ana Luisa Cardoso 18 abr 2022, 10h32

É só olhar gabinetes de banheiros recheados ou encarar prateleiras da farmácia para o desejo de experimentar todos os produtos e tirar o melhor deles vir à tona. Mas é preciso ter cuidado. Além de ficar atento as funções de cada creminho, é importante buscar as melhores fórmulas para o seu tipo de pele, idade, necessidades especiais e respeitar uma ordem de aplicação, que faz toda diferença.  

Não dá para lavar o rosto depois do tônico, por exemplo, porque o tônico equilibra o pH do sabonete”, pontua a dermatologista Adriana Cairo, da Clínica Adriana Cairo e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. “As pessoas têm dificuldade porque há muita oferta hoje em dia. É importante ter orientação”.

A visita ao dermatologista é sempre a melhor dica possível quando falamos de skincare, porém, existe um “passo a passo” básico para a sua rotina, e esse começa com a limpeza, ao menos duas vezes ao dia, com um sabonete para lavar o rosto, como diz a dermatologista. Em casos de peles muito oleosas, pode ser indicado o uso de sabonetes esfoliantes, duas ou três vezes por semana. “Depois, é a vez do tônico, que normalmente vem para equilibrar o pH e completar a limpeza de pele”, disse. “É um passo básico, tanto para manhã, quanto noite”. 

Após o tônico, a sua pele poderá receber, na região dos olhos, um creme específico. “Essa área é a de pele mais fina do corpo, que mais precisa de hidratação, e o sérum hidratante pode não ser suficiente”, disse. “Geralmente [os produtos para olhos] são mais nutritivos, mais cremosos, tem um tipo que pode até dar efeito de lifting, e vem com acessório, uma bolinha massageadora”. Segundo a especialista, por ser uma região sensível, usar cremes de rosto nos olhos pode causar irritações, ardência. Portanto, o ideal é dar preferência aos especializados. 

Após os olhos, é a vez do hidratante facial, em creme ou sérum. “Os séruns tem muita força no Brasil. No geral, a gente não tolera creme, prefere algo com toque mais seco e que absorva melhor”, disse. “Sérum com antioxidantes e vitamina C são perfeitos para usar de dia”, completa. 

Mas o sérum sozinho garante toda hidratação? De acordo com a dermatologista, em casos de pele seca ou que passaram por tratamentos a laser, por exemplo, vale recorrer ao creme hidratante. E lembre-se, sempre aplique o sérum ou hidratante com movimentos ascendente no rosto. Se você faz uso de rolinhos massageadores feitos de pedra ou metal, por exemplo, esse é o momento de tirá-los do armário. 

Por fim, é a vez do protetor solar. “Com cor é melhor para pacientes com manchas, porque o pigmento do protetor tem uma ação de bloqueio físico também”, disse. 

À noite, a rotina segue a mesma até a etapa de hidratação na área dos olhos. Porém, se você estiver fazendo uso de ácidos ou cremes mais nutritivos, essa é a hora deles entrarem em cena. “[O ácido] promove renovação celular, deixa a pele sempre fina, macia. Aqueles sinais mais externos se renovam. E o creme nutritivo entra por conta da hidratação, ele ajuda no envelhecimento”.

Continua após a publicidade

Publicidade