Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

“Coloquem DIU amanhã”, dizem americanas após vitória de Trump

No Twitter, mulheres dos EUA chamam atenção ao fato de Donald Trump e seu vice prometerem dificultar o acesso à pílula anticoncepcional - e ao aborto.

Por Giovana Feix - Atualizado em 21 jan 2020, 02h24 - Publicado em 9 nov 2016, 12h51

Atualmente, nos Estados Unidos, o acesso à pílula anticoncepcional tem custos irrisórios (quando não é gratuito) e o aborto pode ser feito dentro da lei.

Se depender do presidente eleito hoje (09), Donald Trump, esse cenário vai mudar muito em breve – e as mulheres do país, infelizmente, já estão cientes disso.

“Eu tenho endometriose, e colocar o DIU aumentou muito minha qualidade de vida – caso você esteja pensando em colocar um também, faça antes de Trump ser eleito”.

https://twitter.com/moIIay/status/796236903313874944

meninas – estoquem suas pílulas do dia seguinte e suas pílulas anticoncepcionais antes que o Mark Pence tire elas de nós”.

“um DIU dura 5 anos – tempo o suficiente para que você atravesse o primeiro (e espero que ÚNICO) mandato de Trump”.

Continua após a publicidade

“Coloque um DIU. Se você tem um fluxo fraco, opte por um Paragrad, que pode durar de 10 a 12 anos. Certifique-se de que seus métodos anticoncepcionais vão durar mais do que Trump”.

De acordo com a New York Magazine, Trump alegou querer pedir, logo em seu primeiro dia de mandato, que o congresso americano dificulte o acesso ao anticoncepcional. Desde a publicação de uma carta em setembro deste ano, ele também demonstrou ser favorável a restrições nas possibilidades de aborto dentro da lei.

Continua após a publicidade

Diante desse cenário, as mulheres têm visto no DIU, o dispositivo intrauterino, uma espécie de salvação.

Além dos posicionamentos de Trump, seu vice, Mike Pence, fez questão de tornar a pílula e o aborto menos acessíveis (tornando ilegal o aborto em caso de “anormalidade” do feto) enquanto governou o estado de Indiana.

Publicidade