Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Está vivendo uma relação tóxica? Tia Má te ensina a se livrar dela

"Já me relacionei com tanto homem ordinário que eu gostaria que outras mulheres não passassem pelas situações que passei", contou a jornalista à CLAUDIA

Por Colaborou: Esmeralda Santos - Atualizado em 10 mar 2020, 09h32 - Publicado em 9 mar 2020, 15h18

Quem nunca viveu um relacionamento tóxico que atire a primeira pedra. Identificar que você está nesse tipo de relação é o primeiro passo, porém, a parte realmente complicada é se livrar dessa situação.

O nome do livro já diz tudo “Como se Livrar de um Relacionamento Ordinário“. É com suas experiências pessoais que Maíra Azevedo, conhecida como Tia Má, deseja mostrar os caminhos para enfim sair de um relacionamento complicado e identificar quando pode acontecer novamente. “Tem muita mulher adoecendo por conta das perversidades que passam em suas vidas afetivas. Depois de ter colecionado algumas relações das quais não tenho muito orgulho, decidi falar um pouco e colaborar para que algumas mulheres possam se libertar”, conta ela.

Tia Má já compartilha suas experiências e opiniões nas suas redes sociais e foi vencedora do Prêmio CLAUDIA em 2019, na categoria Influenciadora Social. Mas escrever um livro eternizando em páginas as suas vivências é algo novo. “Para mim foi um grande desafio, porque o livro surge a partir dos meus aprendizados particulares. Sempre acreditei que é possível aprender com os erros alheios”.

Além de compartilhar suas histórias com os leitores, Tia Má deseja alertar outras mulheres a cerca de situações que ela viveu. “Eu já tinha errado tanto, já me relacionei com tanto homem ordinário que eu gostaria que outras mulheres não passassem pelas situações que passei. A relação afetiva heterossexual é muito pautada na escrotice, os homens acreditam que eles podem sair com mais de uma mulher e fazendo isso eles estão matando a afetividade sua parceira e fazem isso de forma natural”, explicou.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

Por que continuar se relacionando com quem desaparece, não telefona ou não presta atenção às suas necessidades emocionais? O que te impede de cair fora de uma relação tóxica e buscar sua felicidade em outro lugar? Por que você permite que as pessoas te tratem mal? E seu amor-próprio, já não passou da hora de desenvolvê-lo? ⠀ São esses temas — simples e presentes no cotidiano afetivo de quase todo mundo — que Maíra Azevedo, a @tiamaoficial, vai abordar neste livro. ⠀ Sem papas na língua e com tolerância zero para relações abusivas, Tia Má lança mão de sua ironia e seu bom humor para comentar as roubadas amorosas por que passam a maioria das mulheres contemporâneas e todos aqueles que se identificam com o lado feminino das relações. ⠀ Ela fica impaciente, sobretudo, quando se depara com mulheres — cis ou trans, héteros ou lésbicas — sofrendo os efeitos da baixa autoestima. Nessas horas, solta o verbo e dispara seu bordão, “Tira o sapatinho e bota o pé no chão”, o equivalente ao “Cai na real”. ⠀ Na sua estreia como escritora, Tia Má traça um verdadeiro mapa de feridas emocionais, alertando para as armadilhas nas quais caímos sem perceber e indicando os bons sinais que levam a um relacionamento saudável. ⠀ "Como se livrar de um relacionamento ordinário" já está disponível nas livrarias e online. Garanta o seu pelo link da bio. ⠀ #tiama #editoraagir #relacionamentos

A post shared by Editora Agir (@editoraagir) on

Continua após a publicidade

O machismo e racismo estrutural são alguns dos motivos que explicam as atitudes que partem dos homens e que adoecem as mulheres. “Muitos homens tem começado a entender que o combate ao machismo é também uma obrigação deles. O mundo com machismo é ruim para todos, inclusive para eles”, aponta Tia Má.

“Algumas posturas vem sendo modificadas porque eles tem percebido que se não mudarem, ficarão sozinhos. Muitas mulheres não estão mais se submetendo, as relações estão mudando. Os homens estão precisando repensar suas posturas muito por conta da conscientização feminina de não aceitar algumas situações”, completa.

Tia Má conta também sobre sua empolgação em lançar o primeiro livro. “Falo do livro eu tenho vontade de chorar. São sonhos que estou realizando, mas que eu não tinha, exatamente porque tem coisas que não são para mulheres com a minha cara. Falar de autoestima sendo eu uma mulher preta gorda é extremamente fora da curva. Estou muito feliz”, diz ela, emocionada.

O lançamento desse manual para as mulheres acontecerá em três cidades: em Salvador no dia 10 na livraria Leitura do shopping Boa Vista, ás 19h; no Rio de Janeiro no dia 11, na Livraria da Travessa do Shopping Leblon às 19h, e em São Paulo no dia 17 de março na livraria Blooks, ás 19h.

Publicidade