É mais saudável para crianças ter cachorros a irmãos, diz estudo

Pesquisa da Universidade de Cambridge mostrou que crianças têm mais satisfação em relações com animais do que com irmãos e irmãs

Uma pesquisa desenvolvida na Universidade de Cambridge, no Reino Unido, publicada na última terça-feira (24), apontou que animais de estimação podem ter especial influência no desenvolvimento infantil, tendo impacto positivo nas habilidades sociais e emocionais das crianças – mais do que seus irmãos.

“Qualquer um que tenha amado um animal sabe que nós podemos dedicar a eles tanto ou mais companheirismo quanto nas relações com pessoas”, diz Matt Cassells, do Departamento de Psiquiatria da Universidade, que conduziu o estudo.

Leia também: 5 dicas para você entender seu cachorro

Liderados pelo professor Claire Hughes, por dez anos pesquisadores acompanharam 77 famílias com um ou mais animais de estimação e mais de um filho pequeno em casa. Crianças apresentaram relações mais fortes com seus animais do que com os irmãos, com baixos níveis de conflito.

Além disso, a satisfação foi maior quando eram donos de cachorros do que de outros animais. “O fato dos animais não entenderem completamente o que dizemos ou responderem verbalmente pode ser um benefício, porque significa que eles não têm julgamentos“, explica Cassells.

O estudo descobriu ainda que meninas e meninas ficam igualmente satisfeitos com seus animais, mas meninas apresentam mais confidência e companheirismo, provavelmente indicando que garotas podem ter mais nuances em suas interações com os pets. “O suporte que adolescentes recebem de seus animais podem significar resultados positivos em seu futuro, mas ainda temos muito o que descobrir sobre os impactos de longo prazo no desenvolvimento infantil”, diz Cassells.

Leia também: Como preparar o cachorro para a chegada do bebê