Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Jane Fonda revela abuso sexual sofrido na infância

Em entrevista a Brie Larson, a famosa atriz de Hollywood ainda contou que perdeu um emprego por se recusar a dormir com o chefe.

Por Maria Beatriz Melero - Atualizado em 22 nov 2017, 17h47 - Publicado em 3 mar 2017, 13h15

Mais uma vítima de abuso sexual decidiu que era hora de contar o drama vivido em seu passado. Desta vez foi a atriz Jane Fonda, 79 anos, que tomou a decisão de não se manter calada por um abuso que sofreu na infância.

“Eu fui estuprada”, contou a estrela de Hollywood para a atriz e ativista dos direitos das mulheres Brie Larson, 27 anos, em entrevista à revista The Edit.

Jane ainda contou que, além do abuso sofrido quando era criança, chegou a perder uma oportunidade de emprego na juventude porque se recusou a dormir com o chefe responsável pela vaga oferecida.

Leia mais: Vaza foto de assédio sexual sofrido por Taylor Swift

Continua após a publicidade

Na conversa com Brie, Jane disse que levou muito tempo para que ela tomasse consciência da questão do empoderamento feminino. Criada no contexto dos anos 1950, a atriz sempre se sentiu obrigada a satisfazer os outros.

“Eu sempre acreditei que isso era minha culpa; que eu nunca fiz ou disse a coisa certa.” Este sentimento de culpa, na opinião de Jane, é o que leva muitas meninas que foram estupradas a não perceberem a agressão a qual foram submetidas.

As duas celebridades ainda falaram sobre feminismo, movimento das mulheres pelo mundo, beleza, violência sexual, ativismo político das celebridades, seus arrependimentos, sua recente reinvenção na carreira (com a série da Netflix Grace and Frakie) e patriarcado.

Leia mais: 4 filmes que ajudam a falar com os filhos sobre assédio e abuso sexual

Continua após a publicidade

Infelizmente o caso de Jane não foi o único registrado na família. Quando o diálogo revirou as memórias da atriz, ela lembrou do assédio vivido por sua mãe, a também atriz Frances Ford Seymour (1908-1950) – que se matou aos 42 anos, quando a filha tinha apenas 12.

Publicidade