África do Sul concede bolsa de estudos a meninas virgens

Medida tem o intuito de "celebrar e recompensar a pureza" das adolescentes sul-africanas

Uma nova categoria de bolsa de estudos dedicada às adolescentes que se manterem virgens foi aprovada pelas autoridades de uThukela, na África do Sul.

A concessão gerou rebuliço no país e divide opiniões: enquanto seus defensores veem, na medida, um ponto positivo na luta africana contra o aids e na redução dos altos níveis de maternidade precoce, outros são contra este parâmetro para escolher os beneficiados por violar os direitos dos jovens e o direito constitucional à igualdade.

16 das 113 bolsas de estudos concedidas foram dedicadas a adolescentes virgens, que deverão se submeter a controles de virgindade a cada final de curso para ter o direito à bolsa mantido. “Se elas perderem a virgindade tiraremos as bolsas de estudos”, disse Jabulani Mkhonza, porta-voz do conselho sul-africano.