Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Juliano Laham diz ter perdido seguidores após viver personagem homossexual

Na novela “Orgulho e Paixão”, o ator dá vida à Luccino, par romântico de Otávio, vivido por Pedro Henrique Müller.

Por Mariana Bruno - Atualizado em 16 jan 2020, 10h02 - Publicado em 24 ago 2018, 17h23
Na novela “Orgulho e Paixão”, o ator dá vida à Luccino, par romântico de Otávio, vivido por Pedro Henrique Müller.
Luccino (Juliano Laham) e Otávio (Pedro Henrique Muller). Cesar Alves

Apesar de a novela em que atua ser ambientada no começo dos anos 1900, para Juliano Laham a homofobia segue muito atual. O ator, que vive Luccino em Orgulho e Paixão, disse, em entrevista ao UOL, que seu trabalho tem custado seguidores desde a revelação de que seu personagem é homossexual.

https://www.instagram.com/p/BlEk89Gn1j0/?hl=pt-br&taken-by=julianolaham

“Tenho perdido muitos seguidores depois que o personagem começou a contar essa história e estou super tranquilo. Acho que essas pessoas que não têm amor ao próximo, não conseguem enxergar o amor entre duas pessoas do mesmo sexo. Para mim não acrescentam em nada. Quero pessoas que apoiam. No Twitter, por exemplo, as pessoas ficam doidas com esses personagens”, contou.

Par romântico de Otávio, vivido por Pedro Henrique Müller, Luccino esteve em evidência na semana passada, quando contou a verdade ao irmão, Ernesto. Nesta semana, o personagem passará por maus momentos e será expulso de casa após um flagra.

Continua após a publicidade
Na novela “Orgulho e Paixão”, o ator dá vida à Luccino, par romântico de Otávio, vivido por Pedro Henrique Müller.
Luccino (Juliano Laham). Estevam Avellar

Para Juliano, o papel da educação é fundamental na luta contra o preconceito. “É engraçado que cada ano que passa a medicina avança, a tecnologia avança, mas por que o preconceito não para? A homofobia ainda existe, e isso é muito ridículo. Uma forma de a gente poder tentar acabar com essa babaquice é educando. Seja tentando transmitir isso numa novela ou qualquer outra obra, mas pensado como uma [forma de] educação”, observou.

Na novela “Orgulho e Paixão”, o ator dá vida à Luccino, par romântico de Otávio, vivido por Pedro Henrique Müller.
João Cotta

Além da repercussão negativa, o ator contou que o lado positivo também existe. “Faço a novela para quem está assistindo e as pessoas se sentem representadas, isso é muito legal. Vejo várias mensagens nas redes sociais de pessoas que já passaram por essa situação e [outras] que não passaram, mas que vão enfrentar a família e falam: ‘Seu personagem está me fazendo pensar diferente, vou contar para a minha família’”.

“A gente nunca sabe de fato o sentimento que se passa em cada um. O cara pode ser um grande amigo meu, mas eu não sei o que se passa dentro dele. Fui me dando conta que é uma dor imensurável. O que mudou pra mim é hoje poder enxergar ainda mais aquela pessoa e buscar defendê-la”, finalizou o ator, que começou sua carreira no BBB 16, interpretando um falso libanês, e passou também por Malhação – Pro Dia Nascer Feliz, em 2016, antes de emplacar seu personagem em Orgulho e Paixão.

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

#tbt da viagem de Carrancas. 📺 #orgulhoepaixão

A post shared by Juliano Laham (@julianolaham) on

Publicidade