Filho de Vivienne Westwood queima acervo de 7 milhões de dólares para provar que o punk não morreu

"Em vez de um movimento para a mudança, o punk tornou-se como uma peça de museu ou um ato de homenagem." afirmou o filho da estilista.

2016 é o ano do punk na Inglaterra. O gênero anti-establishment completa 40 anos em 26 de novembro deste ano e muitas instituições de Londres estão apoiando o evento que acontecerá no dia.

A Biblioteca Britânica, o Museu do Design, Museu de Londres, Galeria dos Fotógrafos e o prefeito de Londres estão entre os apoiadores da comemoração. 

Porém, Joe Corré, filho da estilista Vivienne Westwood e fundador do Agente Desafiador, acredita que Londres não é tão punk como antes. “Em vez de um movimento para a mudança, o punk tornou-se como uma peça de museu ou um ato de homenagem.” Afirmou Joe.

E pensando nisto, ele planeja comemorar o dia 26 de novembro queimando seu acervo punk de 7 milhões de dólares. 

“As pessoas pararam de lutar pelo que acreditam”, disse Corré.

Por fim, Joe convidou outros anarquistas do Reino Unido para junto dele, destruirem seu acervo no dia 26 de novembro.