Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Ellen Rocche: curiosidades da vida da atriz de Sangue Bom

Ellen Rocche, a Mulher Mangaba de Sangue Bom, já levou muito "não" na vida, e nem por isso perdeu o brilho! É isso aí!

Por Redação M de Mulher Atualizado em 15 jan 2020, 22h18 - Publicado em 17 jun 2013, 21h00

Ellen Rocche

Foto: AgNews
 

Ela é loira, alta, tem olhos azuis impressionantes e um corpão de dar inveja. Mas não se engane pelas aparências! Resumir as qualidades da paulistana Ellen Rocche, 33 anos, aos atributos físicos é uma injustiça daquelas. Até viver a Mulher Mangaba de Sangue Bom, ela batalhou muito! Teve até que abandonar o sonho de cursar medicina, apesar de ter passado no vestibular mais concorrido do país, para trabalhar e ajudar a família. Há dez anos, a ex-modelo decidiu que queria ser atriz, correu atrás e agora colhe os frutos do sucesso.

O sonho de ser médica
Um motivo nobre fez Ellen prestar vestibular para medicina: na época, seu irmão George precisava de tratamento para uma doença rara no coração. Apesar de passar em medicina na USP, que é megaconcorrida, ela teve que abandonar seu sonho para trabalhar e ajudar o pai desempregado. A sorte só mudou para a então recepcionista quando foi chamada para um trabalho como modelo. Mas ela já declarou que guarda um jaleco branco no armário…

Na TV por acaso
A bela apareceu pela primeira vez na TV em 1998 por causa de uma aposta com os amigos. Eles duvidaram que ela participaria do programa Xaveco, no SBT, no qual um homem escolhia uma mulher entre as 50 candidatas. No fnal, claro, Ellen foi a escolhida. O que até então era brincadeira, fcou sério: Silvio Santos a convidou para trabalhar na televisão. O resultado? Contrato de sete anos e participação nos programas Qual É a Música?, Fantasia e Casa dos Artistas.

E se a beleza acabar?
A crise na vida de modelo bateu em 2002. Um ano depois de posar para revista PLAYBOY, Ellen começou a se questionar sobre o que faria quando a beleza acabasse. Ela, então, começou a cursar publicidade, mas logo trancou, porque, após participar da Turma do Didi, em 2003, viu que o que queria mesmo era ser atriz. Fez cursos em São Paulo e no Rio e os convites começaram a aparecer… No currículo, tem novelas globais como O Astro (2011), Beleza Pura (2008) e Tempos Modernos (2010).

Continua após a publicidade

Loiro exclusivo
As mechas de Ellen foram criadas com exclusividade para ela pelo colorista Juha Antero, do salão de beleza MG Hair. Que luxo! Com um ar de praia, a técnica, que mistura mechas fnas e grossas em três tons de loiro (dourado, platinado e ultraclaro), foi apelidada de Malibu Babe por ninguém menos que Marco Antônio de Biaggi. Quem pode, pode!

Ellen Rocche: curiosidades da vida da atriz de Sangue Bom

Ellen Roche como Mulher Mangaba da novela Sangue Bom

Foto: Divulgação/TV Globo
 

Corpinho de mangaba
Quem pensa que o corpo da funkeira Brunetty de Sangue Bom é resultado só de boa genética está muito enganada, viu? O segredo do corpão de 1,76 m cheio de curvas é malhação mesmo. “Faço musculação três vezes por semana por uma hora e meia”, conta. “De aeróbico, só funk!”, brinca. Para viver a personagem, ela tem abusado de clara de ovo e de vitaminas de frutas. Tá gostosona!

Curvas à brasileira
É difícil de acreditar, mas, quando estava começando na carreira de modelo, Ellen ouviu muitos “nãos” por aí! Diziam que ela precisava emagrecer. “Tenho corpão, quadril largo… Nem que eu quisesse emagrecer fcaria reta”, desabafa. Desistiu da ideia de perder peso quando levou um puxão de orelha da mãe. Mas, como o mundo dá voltas, o corpo violão virou moda um tempo depois e, aí sim, os trabalhos deslancharam!

Tudo em casa!
Com toda essa beleza exuberante, é de se esperar que a atriz só use produtos importados. Que nada! Seus segredinhos de beleza estão em receitas do tempo da vovó. Uma vez por mês ela passa uma mistura de mel e açúcar para esfoliar o corpo. Já os cabelos são hidratados em casa mesmo a cada 15 dias. Cuidados com o rosto: só lavar com sabonete comum e passar um protetor solar com fórmula hidratante. Tá bom, a genética ajuda nesse caso, né? Ah, e ela não sai de casa sem rímel, blush e batom. Básico assim.

Continua após a publicidade
Publicidade