Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Dylan Farrow reitera acusações de pedofilia contra Woody Allen

Escritora é questionada por colunista político norte-americano e reafirma ter sido abusada pelo ex-padrasto quando criança

Por Maria Beatriz Melero - 13 fev 2018, 10h28

No último sábado (10), a escritora e ativista Dylan Farrow, 32 anos, reafirmou as acusações de abuso sexual que faz há anos contra o ex-padrasto Woody Allen.

Dylan se manifestou em sua conta oficial no Twitter após a publicação do artigo The Smearing of Woody Allen (a difamação de Woody Allen, em tradução livre), de autoria do colunista político Bret Stephens publicada no jornal The New York Times.

No texto, Bret cita, entre outros tópicos, erros judiciais ocorridos nos Estados Unidos causados por falha em checagens de fatos apresentados em depoimentos de crianças. “A maioria dos pais sabe que as crianças pequenas são imaginativas e sugestíveis e inocentemente propensas a inventar coisas.”

Em resposta, Dylan afirma que “presumir que inventei essa história e que convenci a mim mesma é não menos insultante do que me chamar de mentirosa (…) Tenho tornado a verdade pública há 25 anos. Não vou parar agora.”

Continua após a publicidade

Em janeiro deste ano, Dylan retomou a denúncia contra Allen em entrevista ao canal CBS. A escritora afirma ter sido violentada sexualmente pelo diretor quando era criança. Na entrevista, Dylan questionou por que movimentos de repúdio a violência contra a mulher seguiam poupando o cineasta.

Leia mais: Elijah Wood cita pedofilia em Hollywood: “o assunto deve ser propriamente investigado”

Publicidade