Pais de brasileira que se suicidou ao vivo são encontrados mortos

A tragédia aconteceu dois dias após a menina tirar a própria vida

Dois dias depois da estudante Bruna Andressa Borges transmitir suicídio ao vivo, pelo Facebook, seus pais – o subtenente Márcio Augusto de Brito Borges e Claudineia da Silva Borges – foram encontrados mortos. Os corpos foram encontrados na residência onde o casal morava, na Vila Militar, em Rio Branco (Acre).

A perícia, que comprovará os motivos da morte, deve sair em 20 dias. Mas de acordo com o coronel Welligton Valone Barbosa, que está investigando o caso, há indícios de suicídio. “Os detalhes serão apurados em um inquérito que já foi aberto pela Polícia Civil e também aqui pelo batalhão. Vamos abrir um processo administrativo para apurar as circunstâncias das mortes. Só a perícia vai poder confirmar. Nosso processo é chamado de sindicância e realizamos para elucidar os fatos”, disse ao portal G1.

Antes de tirar a própria vida a adolescente, de 19 anos, postou frases com teor depressivo em suas redes sociais dando indícios que cometeria suicídio. “Já viram alguém morrer ao vivo?”, publicou a menina, instantes antes do ocorrido.

A família de Claudineia já foi localizada pelo exército e o corpo deve seguir para Belém, no Pará.