Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Outubro está cheio de fenômenos astronômicos. Programe-se para vê-los!

Lua Azul, chuvas de meteoros e missões espaciais com transmissão ao vivo serão alguns dos eventos astronômicos deste mês

Por Da Redação - Atualizado em 2 out 2020, 12h14 - Publicado em 2 out 2020, 11h58

O mês de outubro promete várias atrações incríveis para quem curte astronomia. Entre os principais fenômenos astronômicos  previstos para esse mês estão a Lua Azul e chuvas de meteoros. Além disso, haverá novas missões da SpaceX e da Nasa – transmitidas online.

No primeiro dia do mês, pudemos ver a Lua cheia e Mercúrio, por estar na sua maior elongação a leste, também pode ser observado.

Na próxima semana, na quarta (7) e na quinta-feira (8), uma chuva de meteoros, Dracônidas, estará visível entre às 18h e às 21h. O pico deve ocorrer no primeiro dia, mas, para ver o fenômeno, é necessário estar em um local sem poluição luminosa.

Já no dia 13, poderemos observar Marte, devido à sua posição mais próxima da Terra. A luz solar também deve ajudar, iluminando totalmente sua face. Para não perder o fenômeno, esteja pronta a partir das 19h e olhe rumo ao leste.

Marte estará mais visível no dia 13 de outubro SCIEPRO/SCIENCE PHOTO LIBRARY/Getty Images

No dia seguinte, será lançada a missão Soyuz MS-17, a partir do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, rumo à Estação Especial Internacional (ISS). A decolagem da astronauta Kate Rubins (EUA) e dos cosmonautas Sergey Ryzhikov e Sergey Kud-Sverchkov (Rússia) será transmitida ao vivo a partir as 2h45, via internet.

Continua após a publicidade

No dia 16 de outubro, haverá o lançamento do foguete Soyuz-2, operado pela Arianespace, carregando o satélite de observação terrestre Falcon Eye 2 para os Emirados Árabes. A decolagem também será transmitida ao vivo na internet a partir das 22h33.

No dia 20, será a vez na Nasa lançar sua missão. A espaçonave OSIRIS-REx deve pousar na superfície do asteroide Bennu para coletar amostrar da rocha espacial. E olha só que interessante: o material colhido por ela deve chegar à Terra apenas em 2023!

No dia 21 e 22 de outubro, haverá outra chuva de meteoros, dessa vez a Oriônidas. O pico ocorre entre esses dois dias, melhores datas para observar os detritos deixados pelo cometa Halley, olhando em direção à constelação de Órion, a partir das 22h45.

Ainda no dia 22, teremos a conjunção da Lua com Júpiter, às 14h12, e com Saturno, às 00h42 já no dia 23 – neste dia, inclusive, haverá o lançamento da primeira missão tripulada operacional da SpaceX, a Crew-1, levando os astronautas Michael Hopkins, Victor Glover e Shannon Walker (EUA) e Soichi Noguchi (Japão). A transmissão será feita pela internet, ao vivo, às 6h47.

No dia 29, você poderá observar, após o pôr do Sol, a conjunção entre a Lua e Marte. Já no dia 31, último dia do mês, nos despediremos dos fenômenos de outubro com Urano em oposição ao Sol, ficando em seu ponto mais próximo ao nosso planeta, propiciando uma visualização detalhada. Além disso, terá a aguardada Lua Azul, que acontece a cada dois anos. É para fechar com chave de ouro!

O que falta para termos mais mulheres eleitas na política

Continua após a publicidade
Publicidade