CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Nova Zelândia faz amigo-secreto anual para TODOS os habitantes

Todo ano no país do kiwi, os Correios patrocinam essa gigantesca troca de presentes - entre pessoas que nem se conhecem!

Por Giovana Feix Atualizado em 21 jan 2020, 01h21 - Publicado em 29 nov 2016, 15h29

Em meio ao furacão de notícias ruins que foi o ano de 2016, a Nova Zelândia parece andar se empenhando para trazer boas (ou pelo menos curiosas) manchetes.

Depois de a Domino’s Pizza ter criado, neste novembro, um sistema de entrega de pizza através de drones (porque existem prioridades nessa vida, e pizza é uma delas), os neozelandeses estão organizando agora uma brincadeira natalina bem peculiar: um amigo-secreto do qual o país inteiro (isso mesmo: todo mundo) pode participar

giphy-61

Criado por Sam Elton-Walters em 2010, a dinâmica é tocada hoje em dia pelos Correios do país e, este ano, vai contar com cerca de 2.000 participantes.

Funciona mais ou menos assim: você se inscreve, sorteia um perfil neozelandês aleatório do Twitter e dá para ele uma dica sobre o que você gostaria de ganhar de presente. A partir disso, os correios enviam o presente para a pessoa em questão.

giphy-62

Ah, e tem mais uma regra: no final, você tem que postar uma foto do presente que recebeu, usando a hashtag #nzsecretsanta. Divertido, né? 🙂

Continua após a publicidade

Eu ainda uso meu primeiro presente do @nzsecretsanta, e ele está sendo muito usado na nossa casa nova”.

Continua após a publicidade

Espero que meu #nzsecretsanta seja legal este ano… O do ano passado foi engraçado. Eu ainda estou com isso na minha parede – e é só o cartão!”.

Continua após a publicidade

Melhor presente de #nzsecretsanta de todos os tempos!”.

Apesar da intenção superfofa, é óbvio que os correios já sacaram – provavelmente por experiências anteriores – que muitas pessoas acabam ~sacaneando~ umas às outras com os presentes. Por isso, este ano eles já anunciaram: “Os Correios da Nova Zelândia não se responsabilizam por presentes inapropriados“.

Se a brincadeira, porém, continua firme e forte até hoje, deve ser porque a maioria dos participantes realmente entra no espírito natalino. A gente espera que sim – e que alguém importe logo esta ideia para o Brasil! 

Continua após a publicidade
Publicidade