“Me separei há pouco tempo e já estou namorando de novo. Devo apresentá-lo aos meus filhos?”

Este é um dilema muito comum, especialmente se considerarmos os números de divórcio no Brasil. Saiba como lidar

“Eu me separei há poucos meses, mas já estou em outro relacionamento. Meus filhos, de 5 e 8 anos, ainda sentem muito a mudança. Não sei se devo esconder ou apresentar meu namorado a eles.”
 
Este é um dilema muito comum, especialmente se considerarmos as atuais taxas de divórcio no Brasil. Se em 2004 foram registrados 130 500 casos, em 2014 o número saltou para 341 100, ou seja, um crescimento de 161,4% em dez anos, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Quando as crianças são pequenas, como é o caso, a entrada de uma terceira pessoa pode ser complicada, já que ainda existe a esperança de que os pais se reconciliem. “Mas, se a mãe está realmente envolvida e apaixonada, é, sim, hora de apresentar o namorado aos filhos. Com isso, eles vão perceber que a separação é real e elaborar a situação de forma diferente”, avalia Karina Rodrigues, psicóloga de São José do Rio Preto (SP).

Alguns fatores devem ser observados antes de anunciar o namoro. “Precisa estar claro para os pequenos que vocês não formam mais um casal, mas que eles não deixam de ter pai e mãe”, destaca a psicóloga cognitivo-comportamental Juliana Mendes Alves, de Belo Horizonte. Depois, observe se as crianças estão bem emocionalmente. “Em caso positivo, elas falam o que sentem, apresentam comportamento adequado em casa e na escola, não estão agressivas nem têm disfunções de sono ou alimentares.” E, por último, é preciso esclarecer que o novo namorado não vai substituir o pai. “É alguém que você escolheu para estar ao seu lado e que vai ser seu companheiro nesse novo formato de família”, completa Juliana.

Com esses pré-requisitos garantidos, faça a aproximação. Karina dá algumas dicas:

.Converse com seu namorado sobre seus filhos e peça a cooperação dele nesse processo.
.Procure apresentá-lo da forma mais natural possível. As crianças perceberão em você qualquer desequilíbrio ou desconforto.
.Crie momentos divertidos fora de casa para as primeiras interações (um lanche na sorveteria ou um passeio de bicicleta) e, com o tempo, insira o namorado nas atividades familiares dentro de casa, como um almoço ou uma sessão de filme na tevê.
.Respeite o tempo deles e as diferenças para que a aproximação seja saudável.
.Reforce que o papai continua sendo o papai.
.Busque a ajuda de um especialista caso a separação e todas as novidades estejam pesadas demais para algum dos envolvidos.

Aproveite o momento para transmitir valores e edificar o emocional dos pequenos. A vida tem altos e baixos e é recheada de mudanças. Assim, se tornarão adultos resilientes, capazes de lidar melhor com as frustrações do cotidiano.