Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Mãe dá resposta surpreendente após filho ser criticado por brincar com carrinho de boneca

A britânica Rheann MacLaren, que estava passeando com seu pequeno Harry de três anos em uma loja de brinquedos, irritou-se com a atitude de um cliente que tirou sarro de seu filho porque ele pediu à ela para que levasse um carrinho cor-de-rosa.

Por Redação CLAUDIA Atualizado em 28 out 2016, 09h21 - Publicado em 5 Maio 2016, 14h46

Por incrível que pareça e algumas pessoas até desacreditem, um bebê não nasce achando que a cor rosa é apenas para meninas. Tudo isso é ensinado a ele através das construções de gênero estabelecidas socialmente, e isso acontece desde a escolha de seu nome de registro até a primeira vez que ele vestiu sua roupinha azul apenas por ser um garoto.   

Por mais ultrapassados que alguns valores possam parecer, estes ainda são seguidos à risca pela maioria das famílias – é por isso que ainda é aceitável a classificação dos brinquedos, que podem ser “de meninas” ou “de meninos”; como se fosse algo anormal um garotinho escolher brincar com bonecas ou uma menina sentir interesse por jogos de tabuleiro. Muitas vezes, esses pequenos são repreendidos pelos próprios pais, por apresentarem um comportamento que simboliza “um ponto fora da curva”. 

Mas felizmente, existem exceções, e neste grupo se inclui a britânica Rheann MacLaren. A mamãe, que estava passeando com seu pequeno Harry de três anos em uma loja de brinquedos, irritou-se com a atitude de um cliente que tirou sarro de seu filho porque ele pediu à ela para que levasse um carrinho cor-de-rosa. “Ah, você não vai querer levar isso, né? É um brinquedo de garotas e não de garotos. É até rosa, cor de menininha. Você deveria levar alguns carrinhos ou dinossauros, por qual razão você quer levar esse carrinho de menina?”, o homem disse a Harry. E a resposta da mãe foi além de franca e brilhante, muito simples: “Porque ele gostou.”

Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

Rheann compartilhou o ocorrido em sua conta no Facebook, acompanhada de uma reflexão que todos os pais do mundo deveriam ler:  

“É muito simples. Não é sobre a cor do brinquedo, mas sim sobre o que está por trás dela, e como isso é visto pelos outros… É sobre o fato de meu filho ter olhado para o carrinho e pensado que poderia se divertir muito brincando com ele. Meu pequeno veio empurrando seu presente da loja de brinquedos até a rua da minha rua, muito feliz e orgulhoso com seu novo presente. Ele também me contou que tem planos de usá-lo para passear com sua bonequinha, levá-la no carrinho para comprar leite para ela, porque sim, vocês podem se chocar, meu filho também tem uma boneca.

O brinquedo favorito dele são carrinhos, seus caminhões e ônibus. Ele também ama dinossauros e monstros, e fica muito feliz quando está lá fora brincando na lama e nas poças de água. Mas às vezes ele gosta de brincar com sua boneca e seu carrinho, ele também gosta de se divertir na sua cozinha de brinquedo e de fingir que está passando roupa. Ele gosta da cor rosa, e assiste fascinado quando estou me maquiando no banheiro. E eu estou preocupada com isso? Não, nem um pouco. Meu filho cresce cercado de boas pessoas e de atitudes positivas, e aceita que meninos não devem NUNCA se sentirem pressionados por não seguirem esteriótipos de gênero.

Eu realmente espero que vocês enxerguem pelos olhinhos dele o quanto ele estava feliz quando estava voltando da loja de brinquedos comigo empurrando seu carrinho cor-de-rosa ‘de menininha’ e pensem duas vezes antes de dizer algo caso tenham ideias parecidas com as daquele senhor para um estranho.”

Continua após a publicidade
Publicidade