Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Livros de pano da ONG Movimento de Mulheres ajudam famílias vulneráveis

Vendendo livros de pano, Mirtes de Sousa colaborou com o tratamento de mulheres alcoólatras e aumentou a frequência das crianças na escola

Por Colaborou: Maria Clara Serpa | Fotos: Marcus Leoni Atualizado em 17 fev 2020, 12h49 - Publicado em 6 out 2019, 08h00

Nascida em Minas Gerais, a professora Mirtes de Souza mudou-se para São Paulo nos anos 1980, com os pais e a irmã Marly, para dar aulas na rede pública. Logo no primeiro mês, percebeu que muitos de seus alunos eram agressivos e tinham dificuldade de aprendizado.

Livros de pano da ONG Movimento das Mulheres ajuda na famílias vulneráveis
Marcus Leoni/CLAUDIA

“Quis conhecer a casa e a família das crianças. Para minha surpresa, muitas mães eram alcoólatras”, conta Mirtes. Com a ajuda da irmã e determinada a manter os pequenos na escola, ela conseguiu um galpão na região do Campo Limpo, Zona Sul da cidade, e convocou as mães para aulas de bordado, evitando assim que ficassem ociosas e bebessem. “Foi um sucesso. Logo tínhamos mais de 60 participantes. Notamos que, conforme elas iam melhorando, os filhos também passavam a se dedicar mais aos estudos”, explica.

Livros de pano da ONG Movimento das Mulheres ajuda na famílias vulneráveis
Marcus Leoni/CLAUDIA

Em 1985, foi oficialmente fundado o Movimento de Mulheres do Jardim Comercial, mas a situação da ONG não era nada boa. Sem nenhum apoio financeiro e com cada vez mais inscritos, Mirtes e Marly sabiam que o projeto corria riscos. Ao encontrar um antigo edredom de retalhos em casa, Mirtes teve a ideia de criar um livro-travesseiro com pedaços de tecido. No dia seguinte, levou para as mães verem. A venda dos livros melhoraria a renda das bordadeiras e traria dinheiro para manter o projeto de pé. Assim surgiu o principal produto da ONG até hoje.

Livros de pano da ONG Movimento das Mulheres ajuda na famílias vulneráveis
Marcus Leoni/CLAUDIA

Com o passar dos anos, o movimento ganhou espaço próprio e variedade de aulas, incluindo curso de culinária e creche com recreação e contação de histórias para os filhos das bordadeiras. Hoje, continua sem patrocínio, mas vende seus produtos também online.

Livros de pano da ONG Movimento das Mulheres ajuda na famílias vulneráveis
Marcus Leoni/CLAUDIA

“Fico muito feliz em ver a transformação que a ONG trouxe à nossa comunidade. Algumas mulheres voltaram a estudar e as famílias conseguiram até comprar casa de alvenaria. Nosso objetivo é continuar resgatando valores como a gratidão e a solidariedade. E cuidar dessas mães para que elas possam olhar por suas crianças”, finaliza.

Livros de pano da ONG Movimento das Mulheres ajuda na famílias vulneráveis
Marcus Leoni/CLAUDIA
  • Continua após a publicidade
    Publicidade