Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Infância marcada pela dor

Surras diárias fazem parte da vida de muitas crianças. Isso é uma crueldade enorme!

Por Xênia Bier (colunista)
Atualizado em 14 jan 2020, 21h41 - Publicado em 2 fev 2015, 12h00

Acabei de assistir no Fantástico uma matéria feita sobre uma séria pesquisa realizada no Brasil, que estudou como as crianças reagem quando expostas à violência. O que mais me surpreen­deu foi que, muitas vezes, a violência contra a criança não vem do pai nem do padrasto: são as mães que espancam os filhos, seguidas pelas avós. E estou falando em crueldade, espancamento pesado. Crianças pequenas, por volta de 5 ou 6 anos!

Justificativa é a miséria, a vida sem esperança. Será? Eu vim de uma família muito pobre. Hoje eu olho para trás e não sei como conseguimos sobreviver. E a violência era o horror nosso de todos os dias. Pai alcoólatra, mãe constantemente espancada, meus olhos de menina assustada viram cenas de imensa crueldade. Ver a mãe jogada no chão marca para o resto da vida. Pois minha mãe nunca descontou suas dores nas filhas. Ao contrário, colocava-se na frente. Apanhava por nós.

Isso não quer dizer que não levei umas boas chineladas. Hoje, quando me lembro delas, é com um sorriso, pois foram merecidas. A menininha que conversava com o repórter da Globo carregava no braço um urso de pelúcia ensebado, igual ao meu. Seu rosto não aparecia, mas as perninhas fininhas eram iguais às minhas. Não consegui conter o choro. Eu, aquela menina e todas as crianças sujeitas à violência somos crianças traídas.

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.